Login do usuário

thanks
Aramis

As grandes orquestras

A vinda de grandes orquestras ao Brasil - como a Concertgbow, de Amsterdã e a Filarmônica de Viena - ampliou, ainda mais o público refinado que aprecia a grande música através de orquestras notáveis. Embora, pouco a pouco, o público Classe A - superior vá optando pelas gravações Laser para a música orquestral, ainda passará muito tempo antes que as gravações convencionais sejam abandonadas. Portanto, já com a qualidade Digital, a CBS enriquece sua "Records Masterworkings", que Maurício Quadrio orienta com tanta competência, com mais duas preciosas gravações. A notável Berliner Phillharmoniker, que tem como titular Herbert Von Karajan, aqui está com um regente convidado: o israelense Daniel Barenboim, 44 anos, 30 de vida musical (e rente a partir de 1962), diretor artístico da Orchestre de Paris, é o regente da Filarmônica de Berlim na notável Sinfonia Fantástica, Opus 14, de Hector Berlioz (1803-1869). Com o substituto de "Episódio na vida de um artista" esta obra foi concluída por Berlioz aos 26 anos - e foi considerada como "um monumento apropriado ao flamejante mundo romântico em que ele viveu". Outra sinfonia fantástica - "A Tempestade", opus 17 - de Tchaikowsky (1840-1893) pode ser apreciada em toda sua beleza na interpretação da Sinfônica de Chicago, regida por Claudio Abbado. Aos 52 anos, o italiano Abbado está ligado à Filarmônica de Viena desde 1971, mas é também titular da Sinfônica de Londres há 6 anos. Como convidado da Sinfônica de Chicago, dirigiu a gravação da "Tempestade" que Tchaikovsky compôs em 1872 e que teve sua primeira apresentação em Moscou, a 7 de fevereiro do ano seguinte, com regência de Nicholas Rubinstein. xxx Dois outros preciosos lançamentos da Masterworks CBS: Pinchas Zukerman, 37 anos, violinista e regente israelense, é o solista e regente de dois concertos para violino e orquestra de Mozart - o de número 3 e 5, apresentados com a Orquestra de Câmara St. Paul. Mozart poderia ter sido também o melhor violinista da Europa, em sua época, mas sua genialidade era tamanha que se absorveu no piano, e graças aos Céus, na composição. Mas seu entusiasmo pelo violino o fizeram produzir em 1775, nada menos que cinco concertos, quanto tinha apenas 19 anos de idade. Destes, os concertos números 3 e 5 são considerados obras perfeitas - especialmente o de número 5, realização suprema do gênero. Dentro do verdadeiro "Festival Mozart" - que o sucesso do filme "Amadeus" estimulou, temos mais esta gravação com Zukerman e a orquestra de St. Paul. O violoncelista Yo-Yo Ma, chinês nascido em Paris - uma das novas estrelas da música erudita e que a CBS vem familiarizando no Brasil, através de constantes edições - e o solista dos dois Quintetos de Franz Schubert (1797-1828), reunidos em outra gravação da CBS. Yo-Yo Ma escolheu para acompanhá-lo o Cleveland Quartet, um dos mais respeitados quartetos de cordas dos Estados Unidos, formado por Donald Weilerstein e Peter Salaff nos violinos; Atar Arad na viola e Paul Katz no violoncelo. São quatro edições de música erudita que valorizam o catálogo da CBS. Obras de público certo e que, infelizmente, só podem ser ouvidas na privacidade - já que nenhuma das emissoras de rádio mantém programação de música clássica. Exceto a Estadual, mas que ainda continua a ter uma produção musical pessimamente orientada.
Texto de Aramis Millarch, publicado originalmente em:
Estado do Paraná
Almanaque
Música
5
06/04/1986

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta questão é para verificar se você é um humano e para prevenir dos spams automáticos.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres que aparecem na imagem.
© 1996-2009. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br