Login do usuário

Aramis

Mágica para crianças

Está crescendo o número de lojas especializadas em artigos para mágicas amadores e profissionais - e atinge não somente os adultos, mas também com uma linha especial, voltada as crianças, que naturalmente, se (") com as perspectivas de crescimento oferecido pelos truques e (") dos "mágicos". Em São (") deste 1974, circula inclusive uma (") especializada, "O Coelhinho ("), editado pelo mágico Jange (") Natalino), que em seu número (") publicou um artigo de Augustock (Au(") Vasconcelos) sôbre "mágica de crianças", no qual o profissional (") que "quem trabalha em fazer mágicas para crianças tem que ter ou por (") ou por aprendizagem, através de uma experiência e prática, qualidades se formam um somatório de quesitos, (") para o bom desempenho (") funções. Assim, o seu comportamento infantil, de boa "fala", boa "pinta", e ágil, poderá ficar comprometido (") uma platéia de meninos e meninas (") poderá vir por água abaixo. Nós justificamos isso, citando (") importantes a respeito do (") das crianças em determinada circunstâncias. Por exemplo, muitas vezes elas não estão interessadas em manipulação e são despertadas pelo seu simples raciocínio e perceber os movimentos rápidos e descobrirem, logo que se trata da rapidez, destreza ou habilidade e nesse caso, o mágico ingressa "gloriosamente" para o rol dos datilógrafos, dos pianistas "virtuosos" ou simplesmente dos malabaristas: elas não estão vendo nisso as mágicas que supunham. As crianças pensam que é próprio os adultos fazer, "coisas" comum a certa habilidade que elas ainda não adquiriram, mas que é possível. Dia e espírito de imitação após verem algo inusitado". Afinal, observa o mágico Augustock, "nos nossos dias as crianças já estão cercadas de mágicas nas suas próprias casas. Vendo a televisão, ouvindo o rádio, um toca-fitas, o avião, a eletricidade, tudo isso tem um surpreendente efeito mágico para quem ainda não entende nada destas coisas. Assim, as crianças não se mostram dispostas a acreditar em "milagres" feitos situações pretensiosas. Mas se o mágico é tolerante, paciente, comunicativo, batendo palmas, sorrindo, usando a sai conversa para cativar a petizada, contemplando a situação, mas como se tudo fosse uma grande brincadeira - estará no caminho certo e, se no final as crianças estiverem mais cansadas que o próprio mágico, então é o sintoma de sucesso". *** E Curitiba, já existe uma loja especializada em material para mágicos amadores e profissionais, com quebra-cabeças, surpresa e material para brincadeiras: é a Lido Mágicas, na loja 41 da Estação Rodoferroviário, que funciona inclusive aos domingos e feriados, das 7 às 23 horas. *** Na Biblioteca Pública do Paraná - a rua Cândido Lopes - na divisão infanto - juvenil, estão em exposições 150 livros infantis e juvenis alemães da biblioteca do Instituto Cultural Brasil-Alemanha/-Goethe Institut do Rio de Janeiro. A maioria são livros ricamente ilustrados e esta é mais uma contribuição daquele Instituto ao Ano Internacional da Criança. *** FOTO LEGENDA- O coelhinho Mágico, Fundada em 1974 Ano V - N.º 20 - 1979
Texto de Aramis Millarch, publicado originalmente em:
Estado do Paraná
Almanaque
No Mundo do Cazuza
1
17/06/1979
adorei muito esse site porque sou criança e parabens pelo crescimento os numeros de lojas ...... beijos
legal
quero aprender truquis de magicas
quero fazer magica pq gosto

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta questão é para verificar se você é um humano e para prevenir dos spams automáticos.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres que aparecem na imagem.
© 1996-2009. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br
swung