Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1980 - Maio)

Para conhecer o novo cinema alemão

Restrito durante alguns anos apenas ao circuito de salas especiais, via Goethe Institut, agora o novo cinema alemão está chegando aos cinemas comerciais. Após o lírico mas denso << Coração de Cristal >> (75), o Cinema 1 exibe até domingo outro filme de Werner Herzog: << Stroszek >> , que obteve prêmios em festivais de Taormina e Berlim, há 2 anos passados. Na próxima segunda-feira, o mesmo cinema lança << Aguirre, a Cólera de Deuses >> , de 72, o mais conhecido dos filmes de Herzog, tanto foi projetado em 16mm.

Um festival de Hitchcock entre muitas continuação

Algumas estréias interessantes nesta semana, enquanto outros filmes continuam em cartaz, já que as excelentes bilheterias assim determinam - << Kramer x Kramer >> , de Robert Benton no Astor (onde deve ficar mais um mês, garante Jaime Tavares, da Fama Filmes), << Emmanuelle, A Verdadeira >> , de Just Jaeckin, com Sylvia, no Vitória; << A Herdeira >> , de Terence Young, no Condor e, ao menos até domingo, << A Gaiola das Loucas >> , de Edourardo Mallinaro, no Rivoli.

Joyce & Ivan, as boas atrações prometidas

Duas ótimas opções musicais nos próximos dias, tanto no Paiol, como no Guaíra: Joyce e Ivan Lins. Representativos em seus estilos, cada um buscando uma faixa do mercado, estarao em temporadas rápidas, mostrando composiçoes próprias, de várias fases. Joyce, no Paiol, de 16 a 18 de maio (sexta-feira a domingo), e Ivan Lins, somente 17 e 18, com ingressos de Cr$ 100,00 a Cr$ 300,00. Já no Paiol, a seguir, de 25 a 27 de maio, outra atração musical: a Banda de pau e Corda, formada em 1972, em Refice, e que teve seu quinto elepe, << Pelas Ruas de Recife >> , recentemente lançada pela RCA.

A mestre Pórcia, com o carinho de um ex-aluno

Há homenagens e bajulações. As primeiras merecem registro - embora muitas pessoas que justificam lembranças acabem sendo esquecidas. As bajulações devem ficar no silêncio, já que são características dos medíocres. Uma homenagem mais do que justificada é a que uma das mais estimadas educadoras do Paraná, a professora Pórcia Guimarães Alves receberá amanhã, por parte do corpo docente do Centro Educacional Guaíra, da qual foi a fundadora. A homenagem é simples mas significativa: a inauguração de seu retrato numa galeria especial na sede deste estabelecimento.

Nara, com ternura

Junto com seu marido, o estatístico Paulo Rezende Lima, 36 anos, gaúcho mas que desde os 18 dias de idade morou no Rio, Nara Leão passou dois dias em Curitiba. Ao invés de fazer shows - que lhe cansam e desagradam -, Nara aceitou a proposta da Polygram para, junto com Paulo Guerra, diretor-geral de promoção, percorrer as principais capitais brasileiras. Há 16 anos na Polygram, mais de 20 elepês gravados (o último << Com Açúcar, Com afeto >> , saiu há poucas semanas), Nara tem um marketing único no Brasil.

"Gaiolas das Loucas" emplaca segunda semana

<< A gaiola das Loucas >> , que valeu a Edoard Mollinaro uma indicação ao Oscar de melhor - atribuído, afinal, a Robert Benton, por << Kramer x Kramer >> (que continua no Astor, com casas lotadas) acabou ficando uma semana no Rivoli. Baseado numa peça que tem obtido sucesso em todo o mundo, este filme diverte uma ampla faixa de público e mostra Ugo Tognazzi em excelente interpretação. Abordando o tema de um casal gay, não tem a seriedade de outros textos-filmes que tocaram no mesmo assunto, preferindo uma linha debochada, embora com alguns momentos interessantes.

"Visão" transcreve o editorial de O Estado

O ESTADO é o primeiro jornal do Paraná a merecer uma citação na página << Imprensa Nacional >> , que o editor Quartim de Moraes, da área política da revista << Visão >> , coordena desde que aquela influente revista passou a ter periodicidade semanal.

Preocupações na visita papal

A próxima visita do Papa Paulo II ao Brasil, com sua passagem por Curitiba, está exigido um detalhado planejamento de vários setores oficiais. Alguns dos principais homens do primeiro escalão do governador Ney Braga estão voltados quase que totalmente às minúcias e detalhes do evento que, a partir dos incidentes ocorridos na semana passada, na África, passaram a exigir maiores cuidados.

Paraná Canta o ecológico Bento

Como o projeto Paraná Canta, idealizado pelo cantor e compositor Ivo Lessa e incorporado no elenco de atividades da Secretária da Cultura e Esporte, foi iniciado ontem, no Teatro São João, na Lapa, e prossegue hoje, em Castro - terra natal de Bento Mossurunga (1879-1970), um aspecto que deve ser lembrado é a evocação ecológica daquele compositor, numa época em que a preocupação pelo meio ambiente ainda não havia ganho o debate e noticiário na imprensa e televisão.

Orquestra

Com Paul Mauriat repete-se o marketing que, no passado, já atingiu outros maestros-arranjadores: dezenas de elepês em catálogo, um público sempre crescente. E, mais astucioso que Ray Coniff, André Kostalentz, Billy Vaughan, Mantovani, e outros maestros de popularidade, Mauriat tem vindo ao Brasil, constantemente, sendo que dá última vez, há algumas semanas, com alguns músicos somados aos brasileiros, gravou o terceiro elepê da série << Exclusivamente Brasil >> , elevando para mais de 30 seus discos no mercado.

Nossos planejadores exportando know-how

O arquiteto Lubomir Ficinski e sua esposa, Vera - escultura e tapeceira, embarcaram ontem para Paris, num roteiro rápido, mas com escalas bem programadas: depois de rever, calmamente, a Cidade Luz, passam alguns dias em Nantes e, depois vão a San Sebastian, na Espanha, onde Lubomir tem muitos amigos, desde 1968, quando ali esteve, junto com outros arquitetos de Curitiba - Jaime Lerner, Luiz Forte Neto, etc - desenvolvendo o projeto de um centro internacional de convenções.

Mundo plástico

O empresário e advogado Max Francisco Stoltz Neves está diversificando suas atividades. Agora, ao lado dos empreendimentos imobiliários planeja, entrar na área das artes plásticas. Apaixonado por Florianopolis - e sentindo a carência de uma boa galeria de arte na capital catarinense, pretende instalar uma na Ilha. articularmente, Max Soltz já possui um dos bons acervos da cidade, constantemente enriquecidos com novas aquisições.

Herzog e Hitchcook, as indicações para hoje

Duas recomendações para hoje: no Cinema 1, o último dia de exibição de << Stroszek >> , 77 de Werner Herzog, premiado em Berlim e Taormina, elogiado pela crítica e que, apesar de ser um filme difícil, deve interessar a quem exige um pouco mais de cinema. Já no Bristol, como último programa do Festival Alfred Hitchcook (1899-1980), << Psicose >> (Psycho). Rodado em 1960, com fotografia em branco e preto de John L. Russell, este filme inspirado no romance de Robert Bloch, roteirizado por Joseph Stefano, está entre os maiores sucessos de Hitch.

Reedições

Embora tenha passado para nova fábrica, hoje do grupo EMI/Odeon, o inglês Elton John (Reginald Kenneth Dwight), deixou na Young Records, material que permite a edição de sucessivos álbuns. Assim << Lady Samatha >> , que a RGA coloca agora no mercado nacional, embora não se constitua num trabalho recente ao contrário são faixas registradas entre 71/76 - por certo atingirá público que ainda tem fascínio pelo compositor-interprete inglês, que até agora tem resistido as propostas de se apresentar no Brasil.

Duplas

Uma fórmula de marketing - musical que parece estar dando certo é a dos casais cantores. Um punhado de duplas estão aparecendo, com maior ou menor intensidade, dentro de estilos diferentes. A Ariola, com um esquema promocional dos mais intensos, lembre, por exemplo, ao apresentar agora Saint & Stephanie, que << existem duplas que apesar de uma formação técnica correta não possuem << appeal >> não estabelecem uma ligação espontâneas; com outras a convivência é a proximidade não chega a traduzir sua força e magnetismo. Perdem-se a caminho >> .

Cantoras

Continua a inflação de vozes femininas na MPB. Hoje, duas baianas, entre o humor e o regional, mas ambas bastante interessantes a quem está aberto a ouvir o nosso som. Maria Nazaré, baiana de Salvador, em << Pede Licença >> (RCA, 103.03333) é uma cantora de muita vivência nordestina: começou participando de festivais de compositores amadores no Recife, para onde se mudou ainda jovem e lá chegou a fazer, pela Rozemblite, um disco. Depois, passou a cantar em bares até que veio para São Paulo.

A simplicidade e a ternura das crianças nos textos de D. Flora

Em fevereiro de 1955, quando a Companhia Dulcina-Odilon veio a Curitiba a convite do então governador Bento Munhoz da Rocha Neto para inaugurar o auditório Salvador de Ferrante do Teatro Guaíra - oficialmente aberto no dia 19 de dezembro de 1954, nas comemorações do 1.º centenário de emancipação política do Estado, mas, em termos artísticos, só utilizando quase 3 meses depois, foram apresentadas cinco peças, como já registramos em várias ocasiões nesta coluna.

Sinfonia dos bóias-frias em imagens inesquecíveis

Muitas vezes um filme impressiona visualmente, pela fotografia perfeita, cenofrafia cuidada, excelente guarda-roupa, mas não resiste uma análise mais profunda. Pecado de que é acusado - ou era, até há pouco - o francês Claude Lelouch, 43 anos, que pelo perfeccionismo da fotografia ganhou os mais importantes prêmios com << Um Homem, Uma Mulher >> (66) - em Cannes e o Oscar, mas que não resistiu a uma análise mais profunda. Outros exemplos poderiam ser lembrados, mas não é o que importa.

O conto adiado

Ao mesmo tempo que Maria Creusa, vinda diretamente do México para o Paraná, mostrava algumas novas músicas que constarão de seu próximo lp (como sempre na RCA), nos shows que apresentou dentro do Circuito Paraná, em seis cidades do inteiros, uma revelação aparecia nos mesmos espetáculos: Neusa Pinheiro. Paranaense de Arapongas, radicada em Londrina há muitos anos, formada em sociologia e atuando na área do sanitarismo da Secretaria de Saúde da Prefeitura daquela cidade, Neusa tem uma voz a balanço que a credenciam a uma breve profissionalização.

Dançar um bom bolero

A partir de hoje, o indicativo dos programas de auditórios da cidade ganha um novo espaço nesta página - merecendo também registros aqui, sempre que assim o mereçam. Por exemplo, no miniauditório Glauco Flores de Sá Brito, que tem entrada pela Rua Aminthas de Barros e que vem sendo bastante utilizado por grupos locais, a Casa de Teatro Produções Artísticas apresenta desde o dia 7 a comédia << Bastam Dos Para Dançar Um Bom Bolero >> , de Roberto Boldrim.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br