Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1986 - Agosto)

Geléia Geral

Os Anos Dourados não ficaram apenas na nostalgia do vídeo e no ótimo elepê com a trilha sonora que a Sigla lançou. Há subprodutos estimulantes como o reaparecimento dos Golden Boys, a volta de Evinha - com direitos a shows até no150 do Maksoud Plaza - e os Fevers, 21 anos, 13 discos de ouro e que está na praça com seu 27º lp.

Um homem - Uma mulher

Rio Apa, a paixão segundo a natureza

Airto & Flora, simplesmente um love story

Durante 4 anos uma brasileira esteve em primeiro lugar na relação das melhores cantoras do jazz no respeitado Jazz Poll da revista Down Beat: Flora Purim. Em apenas seis anos nos Estados Unidos, esta carioca conseguia chegar ao top musical, ocupando um espaço até então privativo de monstros sagrados como Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, Carmen McRae entre outras.

Um reencontro com os músicos da juventude

Domingo, pela manhã, Airto e Flora ainda descansavam em sua suíte no Maksoud Plaza, em São Paulo - após a terceira e última apresentação no Anhembi - quando receberam a mais surpreendente visita. Nada menos do que Geraldo Vandré - ou, como ele prefere ser chamado, Geraldo Pedroso de Araújo Dias, 51 anos. Simplesmente para cumprimentar o casal pelo "maravilhoso espetáculo" que, na noite anterior, havia aplaudido.

No livro sobre Flora, o encontro com Airto

Há 5 anos a CBS-TV interessou-se pela história de Flora Purim, cantora e compositora que chegou ao primeiro lugar no Jazz Pool da "Down Beat", conquistou grande popularidade nos Estados Unidos e, repentinamente teve que interromper sua carreira devido a acusação de uso de drogas.

Os múltiplos talentos do bom baiano Leonel

A individual do pintor potiguar-baiano Leonel flores Brayner, 49 anos, hoje, na Galeria Momento-Arte se constitui num dos eventos da semana. Embora coincidindo com dois outros badalativos acontecimentos - o coquetel de comemoração do 7º aniversário da revista "Quem" e a estréia de "Feliz Páscoa", de Jean Poiret, com Paulo Autran, no Guaíra - a mostra do criativo artísta plástico nordestino deverá ser prestigiada por uma multidão de amigos.

Falta azul para o arco-íris do PMDB

Mais uma dor de cabeça para o comitê central de divulgação do PMDB: está faltando tinta azul, na coloração com que o partido governista vem usando nas milhares de placas com propaganda de seus candidatos. Assim, a solução está na substituição desta tinta - por sinal, importada - por um azul um pouco mais claro, o que será visto já nas novas placas que o partido continua a espalhar pelo Estado. xxx

O mambembe de Denise

Palmas que ela merece! Domingo, noticiamos que Denise Stoklos havia ganho o Mambembe, como melhor atriz por "Um Orgasmo Adulto Escapa do Zoológico", de Dario Fó. Hoje, um complemento da notícia, com direito a foto - do momento em que a atriz iratiense recebia o troféu no palco do Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, na noite de 12 de agosto. Quem entregou o prêmio para Denise foi Renata Sorrah e, ao lado, estava nada menos que Tonia Carrero. xxx

Airto e Flora, num retorno para sempre

Vejo a primeira estrela primeira estrela no Céu até parece que Deus pintou um quadro para a gente olhar (canto de "Missa Espiritual", Airto, 1983) xxx

Ótimas reprises compensam a falta de novas produções

Se não há nenhuma estréia de especial significado, a semana tem, em compensação, reprises do mais alto nível. Dois dos melhores (e mais badalados) filmes do ano retornam nos cinemas da Fundação Cultural, numa tentativa do bom Chico Alves em recuperar os prejuízos que teve com a exibição de "Diacuí - A Viagem de Volta", que não chegou a render nem 20% do que "Metrópolis", de Fritz Lang, havia conseguido na semana anterior - e que, criminosamente, teve sua programação interrompida para irritação dos espectadores.

O prêmio de Denise

LEGENDA FOTO - A foto prometida no texto da coluna de quarta-feira, 28, mas que acabou não saindo: a iratiense Denise Stoklos, ao lado de sua filha de 5 anos, no palco do Teatro Carlos Gomes, no Rio, recebe das mãos de Renata Sorrah e ao lado de Tonia Carrero o troféu Mambembe, de melhor atriz - 85/86, por sua atuação em "Um Orgasmo Adulto Escapa do Zoo", de Dario Fó.

Especulação imobiliária e fim do Teatro 13 de Maio

O que está acontecendo, de fato, no Setor Histórico de Curitiba, mais especificamente em relação ao prédio onde funciona o Teatro 13 de Maio? Há semanas que se fala na demolição da antiga construção - considerada como unidade de interesse para preservação (o que é diferente de imóvel tombado pelo Patrimônio Histórico), para dar lugar a um estacionamento - que, no caso, seria a ampliação do próprio "Heller", com entrada/saída para a Praça da Ordem e Rua 13 de Maio.

Novos comunicadores com empregos certos

O mercado da comunicação está aquecido. Não só os profissionais experientes estão sendo disputados pelos veículos, a gências de propaganda e mesmo comitês eleitorais, como os jovens recém-formados também estão saindo da universidade, já com emprego garantido. Apesar de salários (ainda) insatisfatórios. xxx

Com cortes, "Cobra" é retirado de cartaz

A partir de hoje, o ministro da Justiça, Paulo Brossard, não precisa mais se preocupar com a mensagem contida no filme "Stallone/Cobra", que teve várias cenas censuradas. A Warner, distribuidora do filme, decidiu ontem retirá-lo de cartaz em todo o País. Mais de sessenta cópias estão sendo recolhidas nos cinemas.

Feliz Paulo com a comédia digestiva

Aos 63 anos e 35 de teatro Paulo Autran é um midas no palco. Afinal, três décadas e meia de um trabalho regular e coerente, ao qual somaram-se marcantes atuações em televisão e, embora raras, importantes participações em filmes (ainda há pouco, fez um bom papel em "O País dos Tenentes", de João Batista de Andrade, em fase de montagem), fazendo com que Autran tenha um público cativo e reconhecimento por alguns críticos como o de maior ator vivo do Brasil.

Trocando figuras, afinal o tempo feliz para os "ratões" dos festivais

Uma expressão, ainda não dicionarizada mas que já faz parte da linguagem musical: os Ratões de Festivais. Define aqueles compositores-intérpretes de talento que, na busca de um espaço profissional mas lutando ainda pela falta de oportunidades, apresentam-se regularmente em festivais de MPB que se realizam onde quer que pinte uma boa grana. Em São Paulo, Minas, Goiás, Rio de Janeiro - para falar apenas nos Estados em que se observa mais esta figura, há pelo menos uma dúzia de talentos que há anos vêm acumulando premiações.

Geléia Geral

Música orquestrada tem público?

Maria Magdalena, uma saxofonista de força

A própria Flora não acreditou quando o tecladista e arranjador Marcos Silva lhe falou: - Como? Uma mulher pequenininha, grávida e que toca saxofone?

Alberti, mais um na percussão do mundo

Se Airto demorou mais de 20 anos para voltar a fazer uma apresentação em Curitiba, para Celso Alberti só foram necessários três para aqui retornar. Curitibano, 29 anos, depois de passar por grupos de bailes, conjuntos de rock, e, ao lado de três outros na cidade (Helinho Brandão, Chico Mello, Polaco) no Ymproviso, Alberti também decidiu seguir o conselho de Maurício Einhor ("A saída para o músico brasileiro fazer sucesso é o portão internacional do Galeão").

Flora Purim e Airto, emoções

Pura emoção foi o que passou para a platéia o show de Airto Moreira e Flora Purim, terça-feira no Guairão. Mas algumas emoções foram reservadas também nos bastidores. O repórter José Carlos (Zeca) Correa Leite ainda estava bastante emocionado quando relatou o que se segue:
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br