Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1986)

Gay, vida, morte, amor. Vale tudo na temática dos filmes do FestRio

Rio de Janeiro O amor, a vida e a morte. Parece até título para um melodrama - mas que, após os quatro primeiros dias deste III Festival Internacional de Cinema, Vídeo e Televisão marca o clima dos filmes em competição, já vistos - ou , mesmo, muitos dos que estão sendo apresentados nas inúmeras mostras paralelas.

Suzana, uma mulher em busca da comunicação

A professora Suzana Maria Munhoz da Rocha Guimarães é hoje uma mulher preocupada. Poderia-se até dizer, agoniada. Afinal, convidada pelo governador João Elísio, assumiu a secretaria mais inoperante no governo José Richa e, numa terra devastada, na qual praticamente nada havia sobrado devido a incompetência de seu antecessor, tenta, num curto espaço de tempo, realizar o mínimo.

No "Bolero's Bar", Wilson lembra a cidade emocionada

Wilson Bueno é daquelas pessoas que consegue fazer de cada crônica um pedaço de vida.

Marcus, o Sr. RP, diz por que quer a BR-101

Quando relações públicas ainda se confundia com picaretagem, Marcus Aurélio de Castro já se preocupava em dignificar esta profissão que só viria a ser regulamentada há poucos anos. Foi, por exemplo, o primeiro profissional a criar um setor de RP numa rádio paranaense - a antiga Cultura, onde com apoio do pioneiro Abílio Holzmann, introduziu uma série de novidades - inclusive a comemoração do "Dia da música popular brasileira", em homenagem ao cantor Francisco Alves, (1898-1952) no dia de sua trágica morte - 27 de setembro.

Na roda viva das exibições, opções para cada interesse

Rio de Janeiro

Oportunidade para conhecer o melhor cinema de Volker

Numa semana de programação indefinida - sujeita a mudanças inesperadas, dependendo da confirmação das rendas em alguns cinemas é importante destacar um ciclo que o incansável Instituto Goethe traz à Cinemateca: a retrospectiva Volker Schlondorff.

Livros e autógrafos

A cidade está em clima de literatura com a III Feira do Livro Cidade de Curitiba, que ontem se instalou na Boca Maldita com suas dezenas de barraquinhas (até dia 12) distribuídas entre 23 editores e livrarias. Só a editora Criar, curitibana, programou nada mais nada menos que dezesseis manhãs e tardes de autógrafos, com lançamentos e relançamentos. Entre os lançamentos, chama a atenção da estréia do jornalista Wilson Bueno em "Bolero's Bar" (leia reportagem na edição deste domingo do "Almanaque") e o relançamento de "7 de amor e violência".

Um festival de cinema com ritmo musical

Filmes sobre música e músicos como "Bring the Night" de Michael Apte (diretor de "O Mistério de Agatha" e "O Destino Mudou sua Vida"), que faz com que mesmo quem não gostasse se reconcilie com a música de Sting - apresentado de uma forma extremamente humana e bem comportada. Mais uma dezena de vídeos que, direta ou indiretamente abordam também a música - desde a tietagem gay-coroa em torno de Emilinha Borba - até dois vídeos de Valéria Burgos sobre Marina Valença ou documentários sobre shows de Ney Matogrosso, Nina Haggen, Alceu Valença e tantas outras personalidades musicais.

E os cubanos estão chegando com os seus curtas e longas

Desconhecido até agora no Brasil, o cinema cubano começa a chegar. Entre 6 a 11 de dezembro, a Cinemateca faz uma mostra de curtas e médias metragens - saboroso aperitivo para o lançamento do primeiro lote de longas-metragens previstos para 1987. Nos festivais de cinema de Gramado (RS) e Brasília, já foram exibidos, em mostras paralelas, alguns bons filmes cubanos.

A Alemanha e os seus diplomatas

Há dois novos diplomatas de carreira em Curitiba, que embora tendo chegado há alguns meses, até agora nem estabeleceram maiores contatos fora de suas áreas específicas de trabalho. Tratam-se de duas vice-consulesas da República Federal da Alemanha: Maria Reckhorn, vindo de Adis-A-beba, na Etiópia - encarregada aqui da área de Cultura e Comunicação; e a sra. Gabriel Kowal, que já havia servido no consulado no Rio de Janeiro.

Mercado editorial cresce em sua qualidade

Além do crescimento do mercado editorial nos últimos anos, também houve uma importante elevação no nível de exigência dos leitores. Assim, obras de qualidade vem sendo cada vez mais requisitadas e não só os autores que permaneciam inéditos entre nós estão alcançando excelentes vendagens, como clássicos também são relançados com ótima aceitação.

Kleiton & Kledir, o gauchismo com a receita do bom sucesso

O Rio Grande do Sul é um dos Estados mais musicais do Brasil. Dezenas de festivais, uma discografia em ascensão e eventos como o I Acorde Brasileiro, seminário que vai discutir a música regional a partir do dia 10. Há muitos talentos nativistas surgindo - e o movimento cresce também no Paraná, onde o I Cante Terra, de Campo Mourão, realizado há poucos meses, foi registrado em LP.

Gaúchos fazem o Acorde em defesa de nossa boa música

Com a participação de mais de 30 pesquisadores, compositores e outras pessoas ligadas à música popular brasileira, o Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore promove na próxima semana (11 a 14 de dezembro), na praia de Tramandaí, o Acorde Brasileiro - Seminário Nacional de Defesa da Música Regional Brasileira. Edson Otto, advogado, cantor que já venceu vários festivais nativistas e hoje dirige o IGTF, é o grande idealizador deste encontro que durante quatro dias debaterá temas como o colonialismo, pesquisa e intercâmbio da MPB, problemática da organização da música entre outros temas.

O rock das ruas de Porto Alegre

Nem só de nativismo vivem os gaúchos, é claro. E mesmo um garotão nascido e criado em Uruguaiana, mas que singrou águas do rock - o Beto - há 4 anos quase foi linchado ao declarar, em plena Califórnia da Canção, que tinha nojo do nativismo. Ameaçaram até de jogar bomba no palco do Cine Ópera, de Uruguaiana, na hora de seu show. No fim, tudo não passava de um golpe de publicidade.

Conservatória, a cidade com noites de serestas

Poetas, Seresteiros, namorados, correi! Há noites de luar em um paraíso para quem conserva o romantismo em seus corações. Chama-se Conservatória, é um distrito do município de Valença (a cidade natal da violonista Maria Rosa Canellas, 45 anos, que adotou o nome artístico de "Rosinha de Valença", distante 150 km do Rio de Janeiro. Tem pouco mais de 4 mil habitantes, um casario colonial espalhado por apenas três ruas mas ali vive a alma da Seresta brasileira.

Geléia Geral - Um pouco de leitura para a nossa música

A pesquisadora Irati Mattos, autora de uma premiada monografia sobre o violonista Garoto (Aníbal Augusto Sardinha, 1915 - 1955) trabalha atualmente em uma nova bibliografia da MPB, que deverá ampliar o excelente trabalho do professor Alceu Schwaab, que, por sua vez, teve uma primeira proposta a respeito do levantamento de tudo que já se publicou a nossa música popular inspirado inicialmente num ensaio do grande Lúcio Rangel, editada depois com um opúsculo pela Livraria São José.

FestRio: o cinema é a notícia

Rio de Janeiro

3º FestRio - Fim de festa

Surpresas sempre acontecem. E assim, o filme que era o favorito da crítica - e de parte do público - "O Declínio do Império Americano", uma produção canadense que faz uma adulta abordagem sobre o sexo na sociedade contemporânea, acabou somente com um magro prêmio dos críticos do Júri B, do "Jornal do Brasil". O grande premiado com o "Tucano de Ouro" foi "My Beautiful Laundrette", do inglês Stephen Frears, com sua ação ambientada na Londres 86, entre exilados paquistaneses, gays e grupos violentos.

A emoção de Gerônima

Já na primeira sessão em que foi apresentado, às 8 horas da manhã do dia 25, para a imprensa, a opinião foi geral: ganharia no mínimo o troféu da OCIC (Organização Católica de Cinema), que destaca os filmes de maiores valores humanos. E não deu outra: praticamente por unanimidade, o júri da OCIC escolheu "Gerônima", do argentino Raul Alberto Tasso, para este troféu.

Falando (francamente) de sexo, o Canadá trouxe o melhor filme

Até agora, em termos de público, o cinema canadense é ainda sinônimo dos curtas de animação de Norman McLarem - que fez escola nos anos 50 e hoje tem uma legião de seguidores. Ainda recentemente a Cinemateca do Museu Guido Viaro apresentou uma amostragem do cinema de animação que é feito no Canadá.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br