Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1986)

No Paraná, cresce a oposição a Lacerda

Ao fazer uma análise da situação do músico profissional em nível nacional, durante o painel em que participou no seminário Acorde Brasileiro, em Tramandaí, o violonista Maurício Tapajós lembrou um fato da maior gravidade: a forma sub-reptícia (e desleal) com que as diretorias regionais da ordem dos Músicos do Brasil promovem para as renovações de seus conselhos.

Alien volta, o Céu espera e o caso escandaloso chega

Apenas três estréias - uma das quais adiada da semana passada - nesta penúltima semana de 1986. Como havíamos prevenido, as alterações de última hora continuam a acontecer e assim o aguardado "Um Caso Escandaloso", de Pasquale Festa Campanile, que estava programado para o Cinema I, acabou na última hora sendo suspenso. No caso, até que não há motivos para reclamação, pois com isto o interessante "O Homem da Capa Preta", de Sérgio Rezende, ganhou mais uma semana.

O museu que Suzana quer (para o João inaugurar)

Enquanto para algumas Secretarias os nomes já foram definidos, na área da Cultura e Esportes, até ontem, ainda havia uma crescente bolsa de candidatos. Aos que surgiram ainda nos meses de campanha de Álvaro Dias - como o colunista Alcy Ramalho e o vereador Neivo Beraldin - acrescentaram-se, nas últimas horas, alguns outros, com bom cacife. Entre eles, os do jurista e professor René Dotti e o publicitário e escritor Jamil Snege.

Um palácio com muitas estórias

Construído como residência da riquíssima família Garmatter nos anos 30, o Palácio São Francisco teve o mesmo destino que a Sociedade Garibaldi durante a guerra: foi requisitada pelo Estado e transformado em sede do governo. Ali, o todo poderoso interventor Manoel Ribas (Ponta Grossa, 8/3/1873-Curitiba, 28/1/1946) administrou o Paraná, com mão-de-ferro, por 13 anos consecutivos, dentro de sua filosofia: "Desprezando o protocolo e as etiquetas sociais, indiferente à legislação, a intenção é unicamente reerguer o Paraná".

A Estadual é agora da Cultura. O que Fazer?

A professora Suzana Munhoz da Rocha Guimarães é uma mulher decidida. Tão decidida que quebrou lanças e conseguiu fazer com que o governador João Elísio assinasse há um mês o decreto que transferiu a Rádio Estadual do Paraná da órbita da Secretaria (Extraordinária) de Comunicação Social para a Secretaria da Cultura e Esporte.

Estela se posiciona na polêmica do Salão

A polêmica explodiu, cresceu e arrefeceu: a premiação do último Salão Paranaense de Belas Artes, com a virada da mesa do crítico Walmir Ayala, gaúcho radicado no Rio de Janeiro. Só que no bate-boca que se estabeleceu, quem não foi ouvido foi justamente a artista Estela Sandrini, premiada maior do tumultuado salão. Por isto mesmo, embora seja uma pessoa discreta e avessa a autobadalação, a estimada "Teca" - como os amigos chamam - distribuiu uma carta simpática, posicionando-se a respeito. Um documento que merece divulgação, independente da polêmica. xxx

Um centro de memória do nosso sindicalismo

No início deste ano, quando se propuseram a desenvolver pesquisas para um livro comemorativo aos 100 anos da instituição de 1º de Maio como o Dia do Trabalhado, as professoras Alcina de Lara Cardoso e Sílvia Pereira de Araújo constataram aquilo que, em outros setores, dezenas de pesquisadores já observaram: a pobreza nas informações sobre a nossa história.

Quem tem medo de Tinhorão?

A participação de José Ramos Tinhorão em qualquer evento cultural é sempre uma atração.

Nativismo faz a música gaúcha crescer bastante

Primeiro dos festivais nativistas do Rio Grande do Sul, criado há 16 anos passados, a Califórnia da Canção, realizada há três semanas, voltou este ano ao tradicionalismo radical - provocando, assim, pesadas críticas de quem, como os jornalistas Juarez Fonseca e Gilmar Eitelvein, da "Zero Hora", há tempos defendem uma abertura do movimento nativista. A questão é ampla e polêmica, capaz de por si só já suscitar todo um seminário - razão aliás, por que nem chegou a constar dos painéis do Acorde Brasileiro, em Tramandaí, na semana passada.

A "Alma" internacional do brasileiro Gismonti

Já é natural que aconteça anualmente. Assim como o álbum de Roberto Carlos satisfaz a faixa mais condicionada a um repetitivo esquema musical que parece sair de uma linha de montagem - e que este ano deve ultrapassar os 2.500.000 de cópias (afinal, a Xuxa já vendeu 2.100 mil), há também ao menos um produto para quem exige um pouco mais. E este álbum é o de Egberto Gismonti, cada vez mais um multinstrumentalista criador em processo universal sem deixar de ser um dos mais brasileiros de nossos artistas.

Geléia Geral

Rodando solitariamente pelas estradas do Brasil os caminhoneiros tem na música a sua grande companhia. Percorrendo milhares de quilômetros, dia e noite, longe de suas famílias, os chamados "Heróis do Volante" elegem seus ídolos e formam um público especial, que hoje não apenas recorre as AMs e FMs em potentes aparelhagens como, através de bons gravadores, tem sua própria seleção de fitas com os intérpretes que lhes agradam. Foi de olho nesta faixa de público que o "rei", Roberto Carlos, há três anos, dedicou uma música ao "Caminhoneiro" - que virou sucesso nacional.

Na festa de formatura, Zuleika denuncia EMBAP

Foi explosiva a festa de formatura dos alunos da Escola de Música e Belas Artes do Paraná na última quinta-feira, 18. Lilian Schell, advogada que há 20 meses exerce a antipática função de interventora naquela escola superior, demonstrando, mais uma vez, falta de jogo-de-cintura no trato com os corpos discente e docente, ameaçou, horas antes da solenidade, transferi-la para março. Razão: supostas irregularidades na aprovação dos formandos. Na verdade, houve apenas erros normais na transcrição das notas, facilmente solucionáveis através de contato com os professores das diferentes cadeiras.

Uma escola que vive em crises

Retirar a Escola de Música e Belas Artes do Paraná da crítica situação em que se encontra há alguns anos será, sem dúvida, uma das primeiras missões de Belmiro Castor, futuro secretário da Educação no governo Álvaro Dias. Isto porque no saldo negativo da administração José Richa, a EMBAP, fundada em 3 de outubro de 1949 também foi uma das vítimas.

Nadia traduziu as belas estórias dos ucranianos

Enquanto o editor Roberto Gomes aproveitou a III Feira do Livro Cidade de Curitiba para lançar seis livros infantis - entre novidades e reedições, outra editora da cidade - a Arco Íris, também está mostrando os cinco primeiros volumes da coleção Contos Ucranianos, traduzidos e adaptados por Nadia Lewtchuk.

No campo de batalha

Dono de um imenso patrimônio imobiliário, representado por dezenas de edifícios comerciais e residenciais, Max Stoltz Neves, 44 anos, acabou também sentindo os efeitos do Plano Cruzado. Declarando-se hoje apenas um "milionário congelado", Stoltz modificou seus projetos e ao mesmo tempo que fechou sua galeria de arte em Florianópolis e colocou sua hollywoodiana mansão naquela cidade para ser alugada - a Cz$ 10 mil por dia - se voltou a dinamizar suas atividades em Curitiba. xxx

René, o advogado que defendeu o MDB em 71

Independente politicamente, o advogado e professor René Dotti sempre esteve integrado aquilo que considera justo e defensável. Assim, em seu respeitável curriculum destacam-se dezenas de causas marcantes, muitas das quais atuou sem querer pensar em honorários - desde a defesa ecológica do Parque Estadual de Vila Velha, até, já há 15 anos, de sua firme e corajosa ação em favor da bancada do Movimento Democrático Brasileiro, quando das arbitrariedades do então governador Haroldo Leon Perez. xxx

O novo secretariado

Mesmo não confirmada oficialmente - mas tida praticamente como certa em sua maioria - a lista com os nomes do futuro Secretariado do Governo Álvaro Dias tronou-se nos últimos dias o assunto principal em qualquer reunião. A coincidência da época de festas de Fim-de-Ano em proporcionar múltiplas reuniões afetivas faz com que um assunto domine as conversas: o acerto com que Álvaro vem formando sua equipe.

Paiol, o que fizeram com você?

Poderia ser uma efeméride festiva. Foi uma melancólica saudade. Sábado, 27 de dezembro, 15º aniversário de inauguração do Teatro do Paiol. A casa de cultura que por uma década foi um dos centros de animação artística de Curitiba é hoje um espaço abandonado e esquecido.

No campo de batalha

Mais um destaque nacional para Denise Stocklos, paranaense de Irati, nome maior da mímica não só do Brasil mas da América do Sul. No suplemento-resenha sobre os melhores eventos culturais de 1986, o crítico Macksen Luiz, do Jornal do Brasil, destaca seu espetáculo "Habeas Corpus", recital-performance de Denise, direção de Antonio Abujamra. Diz Macksen Luiz: "Abujamra abandona qualquer tentativa de estabelecer limites de gênero ou estilo para recolher impressões da cultura contemporânea na linguagem do vídeo, na expressão corporal e na urgência da temática urbana". xxx

Juarez, uma escala artística em Paris

Definitivamente, hoje Juarez Machado é um artista internacional. O Brasil todo já conhece seu talento, a desafiante Nova Iorque, com seu competitivo mercado de artes plásticas o recebeu com simpatia anos atrás e hoje o bom Juarez está vivendo em Paris, com a esposa, Eliane - que faz curso no "Cordon Bleu" - e o filho, em mil atividades escolares, artísticas e esportivas.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br