Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1988 - Agosto)

Bach, Marsalis e Mozart perfeitos

Enquanto o disco-laser - identificado como CD - ainda permanece como privilégio para poucos a Polygram amplia as opções em musicassetes de cromo, de música erudita - já com três coleções (dez volumes cada), lançando a "Opera Gala", que com uma perfeita seleção, vem atender tanto aos novos consumidores, leigos, quanto aos experts - reunindo vozes das mais belas (Renata Tabaldi, Mirella Freni, Joan Sutherland, Carlo Bergonzi, Giuseppe di Stefano, Regine Crespi, Birgit Nilsson, Marilyn Horni, etc.).

A nova safra chegando

Vozes novíssimas, ao menos para os ouvidos brasileiros, na disputa de um mercado sempre generoso. Tiffany - que normalmente lembra a mais famosa joalheria de Nova Iorque (e que inspirou a Truman Cappote, um de seus melhores contos, filmado em 1962 com Audrey Hepburn) é uma ruiva graciosa, que aparece num lp (MCA/WEA) com canções puxadas para o romantismo e nos quais não abusa dos acompanhamntos - normalmente limitados a sintetizadores e uma indispensável guitarra.

Geléia Geral

Carlos Pita era uma das boas promessas do grupo baiano, ligado ao grande Elomar Figueira de Mello. Chegou a fazer trabalhos experimentais, mas, pelo visto, também cansou de ver o talento mal remunerado e assim em "Tapete Mágico" (Polygram) aderiu ao estilo do samba afro-jamaicano que tomou conta do Carnaval baiano. Continua a ser um bom compositor, ter embalo, mas está longe daquele inquieto e brasileiríssimo autor que, ao lado de Roze (por onde andarás?), Doroty & Dercio Marques e Xangai, mereciam a designação de "filhos de Elomar"! xxx

Muitos sertanejos mas também o único Guarani

Há 29 anos, para comemorar o primeiro aniversário de sua criação - em 16 de agosto de 1958, como uma divisão da então poderosa loja de departamentos Cassio Muniz, em São Paulo, o produtor Braz Baccarim sugeriu uma superprodução: a gravação integral da ópera "O Guarany", com direção musical de Armando Pellardi e que, na época, atingiu um custo fantástico: quatrocentos e cinqüenta mil cruzeiros. Eram três elepês numa caixa, mais libreto - algo fantástico para uma etiqueta que tinha basicamente no gênero rural o forte de seu acervo.

No campo de batalha

Valêncio Xavier, escritor, homem de TV, cineasta, jornalista, um dos intelectuais mais conhecidos do Paraná, assume nesta semana a direção do Museu da Imagem e do Som. Em pouco mais de um mês, o MIS é a terceira unidade importante da Secretaria da Cultura que troca de direção. A primeira foi o Museu de Arte Contemporânea, com a crítica e professora Adalice Araújo, substituída pela professora Maria Cecília Noronha. Marlene Rodrigues deixou a Coordenadoria de Ensino e Pesquisas. xxx

Os trinta anos de uma gravadora. Brasileira

Trinta anos de resistência. Eis uma epígrafe que poderia ser aplicada aos aniversários de suas empresas que identificam a produção fonográfica no Brasil - e que transcorre neste mês. Numa área de indústria cultural no qual os grandes multinacionais sempre dominaram, os 30 anos que a Companhia Industrial de Discos está comemorando agora - e de fundação da Chantecler, que transcorre nesta terça-feira, 16, sem qualquer lembrança, encontra-se um pouco da história da própria músic brasileira, como produto cultural e de consumo.

O Rotary aproxima os jovens de todo mundo

Amanhã à tarde, quando um grupo de jovens paranaenses embarcar no aeroporto Afonso Pena, com destino aos Estados Unidos, para participar do Experimento de Convivência Internacional, o Distrito 473 Rotary Clube estará cumprindo mais uma etapa dentro de seus múltiplos programas de aproximação e integração dos homens de todo o mundo.

No campo de batalha

Revista de Poesia e Crítica, editada há 11 anos em Brasília, publica em seu número 13, um grande elogio a "Odes, Elegias e outros Poemas", do poeta João Manuel Simões (Tesaurus, 1987), de autoria do ensaísta Carlos Burlamáqui Kopke. Por sinal, um de seus últimos textos, pois Kopke faleceu há alguns meses. xxx O advogado Ricardo Quadros Cravo, 45 anos, dedicando-se agora em full-time a presidência do Curitibano: deixou a coordenadoria de marketing e planejamento da Secretaria da Comunicação Social. Foi substituído pelo Sr. Sedu Protagio Branco Jr. xxx

Os empregos que as eleições oferecem

Dizer que a taxa de desemprego cairá a proporções insignificantes seria exagerar. Entretanto, não há exagero em prever eu até 15 de novembro abrem-se boas perspectivas para aproveitamento de uma ampla e diversificada mão-de-obra - desde a menos qualificada, faixas e cartazes ambulantes das centenas de candidatos - até os mais bem remunerados profissionais de comunicação - requisitados entre publicitários, jornalistas e , especialmente, homens de televisão que, se tornam indispensáveis para assessoria dos candidatos.

No campo de batalha

O Instituto de Previdência do Estado está dando uma bela contribuição para a oposição: é cada vez maior a revolta dos seus associados que só escutam as negativas - "não temos", "acabou", "não existe em estoque" - ao procurar remédios em suas farmácias. Com isto, não podem ter o desconto de 21% e são obrigados a recorrer a rede particular da drogarias. xxx

Os apressadinhos pelos vídeos superinéditos

Há muito que o vídeo passou a antecipar o lançamento dos filmes. No princípio, eram os piratas. Agora, mesmo em lançamentos selados, muitos dos filmes mais importantes estão chegando com semanas - muitas vezes, meses - nas locadoras, para entusiasmo daquela faixa de consumidores que busca, ansiosamente, "ser o primeiro a ver" o filme a respeito do qual está falando na imprensa internacional.

Miran revela o talento gráfico dos portugueses

Osvaldo Miranda deve estar retornando da Europa - após ter brilhado na VI Bienal Internacional de Arte, em Vila Nova de Cerveira, às margens do Rio Minho, na fronteira de Portugal com a Espanha e que este ano recebeu o título de "Design Gráffico SS". Foi uma viagem rápida, para o lançamento da edição especial-double da revista Gráfica (números 20/21, Cz$ 7.500,00) dedicada aos criadores gráficos portugueses. xxx

O "Despertar" do som mineiro de Silvestre

Jairo Amancio Teixeira de Carvalho, mineiro de Belo Horizonte, mas hoje curitibano por adoção, há 15 anos, quando aqui chegou, encontrou no radialista Sérgio Silva um parceiro com quem fez músicas marcantes. Duas delas - "Morte Expressa" e "Era Uma Vez, O Tempo", ficaram em 2º e 3º lugar num dos (poucos) festivais de MPB de nível realizados em Curitiba na década de 70 - e que revelou a então adolescente Rosy Greca com seu emocionante "Concepção".

O tempo do jazz esquenta com o IV grande festival

Nascido como uma forma do próspero empresário Eduard Guy Manoel em promover a sua empresa no salão de informática no Barigüi, no ano passado, o Sigma Jazz Group deu tão certo que foi o núcleo para deslanchar o Blue Note Jazz Club. Graças ao apoio de idealistas entusiastas de jazz - como Caetano Rodrigues (dono da maior e melhor coleção em CD de Jazz do Paran) e Jorge Natividade, o clube emplacou e chegou - coisa rara neste tipo de associação - ao seu primeiro aniversário há algumas semanas.

No campo de batalha

O número cinco do boletim informativo da Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná também decidiu tocar num assunto que há 60 dias tem sido muito discutido: a demissão da professora e crítica Adalice Araújo da direção do Museu de Arte Contemporânea. A atual diretoria da associação, presidida pelo fotógrafo Eduardo Nascimento, decidiu adjetivar-se "gestão inquieta" e reivindica a criação de uma Coordenadoria Estadual de Artes Plásticas e o Conselho Estadual de Artes Plásticas. xxx

Kronos renovou cordas e os outros clássicos

A primeira impressão, olhando-se a capa, é de que se trata de mais um grupo de música pop. Mas apenas o visual, pois na verdade, o Kronos Quartet, formado há 15 anos, em São Francisco, significa a mais importante oxigenação para a música erudita. Como diz Navid Harrigton, violinista e líder do grupo, "o quarteto de cordas estava morrendo porque estava confinado aos conservatórios. Tínhamos que trazê-lo para a música contemporânea e para o público".

Os festivais de cinema enfrentam dificuldades

Nas últimas duas semanas Walkiria e Cecília, coordenadoras do IV Rio Cine Festival praticamente só saíam de madrugada do escritório de organização, na Rua Frei Leandro, 35, na Lagoa, com dois telefones ocupadíssimos e atendendo centenas de pessoas para que o evento tivesse um bom astral - a partir de sua instalação ontem, no Rio Othon Palace Hotel. Com exibições paralelas que se espalharão, por uma semana, em várias salas.

Imagens do Inconsciente para visão e reflexões

"A finalidade não é a obtenção do prazer estético que é o objetivo final da arte cinematográfica. Esse filme pretende ser educativo, servir de base a uma discussão embora não exclua o campo da estética". (Leon Hirzmann, em 1986, a propósito de "Imagens do Inconsciente"). xxx

No campo de batalha

Consolidado em seus anos e agora editado em cores, "Bom Programa", criado pelo poeta Paulo Ciça e desde 1983 de propriedade da Designer Roselys Paciornik, tem estimulado alguns-concorrentes. Os quais, pelo visto, não tem conseguido maior sobrevivência. Três ou quatro ficaram no meio do caminho e atualmente há duas imitações, no mesmo formato, e buscando a mesma clientela: "Onde ir em Curitiba" (circulando há 31 semanas) e a recém-lançada "Curitiba - Night and Day". xxx

Assim é a vida...

"Minha família anda longe/ com trajos de circunstância: uns converteram-se em flores outros em pedra, água, líquen; alguns, de tanta distância nem tem vestígios que indiquem uma certa orientação. Minha família anda longe - na Terra, na Lua, em Marte - uns dançando pelos ares outros perdidos no chão". [Cecília Meireles (1901-1964), "Vaga Música"].
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br