Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1991 - Julho)

Gilda Poli escuta muito para ajudar cinema no PR

Brasília - Pela primeira vez na história dos festivais de cinema no Brasil, uma executiva de primeiro escalão do governo do Paraná compareceu para acompanhar debates, sentir o clima de um evento competitivo e, humildemente "ouvir para aprender", como fez durante três dias, a secretária Gilda Poli, da Cultura.

"O Corpo"é o grande vencedor em Brasília

Brasília - Seis anos depois de "A Hora da Estrela" de Suzana Amaral ter saido deste festival com uma superpremiação de 12 troféus, outro filme inspirado na obra dita infilmável de Clarice [Lispector] (1925-1977) repete a consagração: "O Corpo", primeira obra-solo do paulista José Antonio Garcia, foi o grande vencedor desta 24a.

Os premiados do 24o. Festival de Brasília

LONGA-METRAGEM: filme - O CORPO; melhor filme - júri popular: "[Ameríndia], Memória e Compromisso no V Centenário"; diretor: Neville de Almeida ("Matou a família e foi ao cinema"); ATOR: Hugo Carvana ("Vai Trabalhar Vagabundo II: A Volta"); atriz ; Marieta Severo ("O Corpo"); ator coadjuvante: Eurico Martins ("Sua Excelência, o Candidato"); atriz coadjuvante: Andréa Beltrão ("Vai Trabalhar..."); roteiro: Alfredo Oroz ("O Corpo"); cenografia: Felipe Crescente ("O Corpo"); trilha sonora: Paulo Barnabé ("O Corpo");montagem: Danilo Tadeu/Eder Mazzini ("O Corpo"); e Idê Lecre

"Alice", a nova jóia de Woody Allen

Woody Allen em cartaz é sempre prova de que a inteligência existe. Seu antepenúltimo filme - já tem uma longa inédito pronto e outro em produção, como sempre - chega com todo o vigor: "Simplesmente Alice"(Cine Ritz) é a melhor estréia nesta semana, que traz também outro filme de visão indispensável: "Jesus de Montreal", (Luz), de Denis Arcand, que valeu o Grande Prêmio Especial do Júri, em Cannes em 1989.

Um festival refletindo o que temos no cinema

Nem bom, nem ruim - refletindo apenas a realidade do cinema brasileiro nestes tempos colloridos. Eis como um experiente observador de festivais sintetizava, na noite de terça-feira, 9 - no encerramento no cine Brasília, onde, durante uma semana, seis longas, dez curtas e dois médias mostraram a resistência do cinema nacional.

E quando é que chegarão os filmes dos festivais?

Encerrado mais um festival de cinema brasileiro- e próximo a dois outros eventos importantes que continuarão a movimentar o setor (Gramado, a partir de 5 de agosto e, de 20 a 26 de setembro, a XVIII Jornada Internacional de Cinema da Bahia, em Salvador), uma questão natural que se discute é a de quando os curtas, médias e, ao menos, longas que são levados a estas mostras competitivas poderão serem também vistos e julgados pelo público?

Artigo em 13.07.1991

Marcos Kluppel, 47 anos, professor da área de Educação e diretor superintendente da Fundação da Universidade Federal do Paraná, foi eleito na última terça-feira, em Goiânia, para a presidência do conselho Nacional das Fundações Universitárias. Ao lado do professor Luís Callef, diretor executivo, Kluppel fez um verdadeiro milagre na Fundação: assumiu em vermelho, totalmente desmoralizada e hoje já tem conceito nacional. Atualmente, a FUFP financia cem importantes projetos de pesquisas e tem credibilidade internacional. xxx

Na telinha paralela, se mostrou até o filme que não foi concluído

Apesar dos festivais de Brasília e Gramado evitarem, nos últimos anos, a expansão também para o vídeo - considerando que o boom nesta tecnologia é tão intenso que justifica eventos específicos - torna-se impossível, atualmente, ignorar a telinha como forma ao menos informativa para realizadores que optando pelo vídeo apresentam trabalhos dos mais importantes. Ao menos informalmente, tanto em Gramado como em Brasília, as últimas edições dos festivais já abriram salas para que as realizações em vídeo, com cópias em VHS, possam serem vistas.

Em fase ecológica, o vídeo das últimas Panteras-Onças

Entre dezenas de projetos a ecologia no cinema e vídeo, o cineasta/ videasta Sérgio Vladimir Bernardes, carioca, de 36 anos fez um belo documentário rodado no Pantanal: "Panthera Onça", realizada através do Centro de Produção Cultural e Educativa da Universidade de Brasília, associada a Ema Vídeo (fax 061274-6683), que, a partir da próxima semana, estará comercializando cópias deste produto (Cr$ 10 mil a unidade).

Guilherme leva em solo no palco o "Sargento Getúlio"

Na última sexta-feira, em Blumenau, o ator, diretor e dramaturgo Ricardo Guilherme, da universidade Federal do Ceará, teve participação especial no Encontro de Escolas de Teatro. Desejava, em seu retorno, passar em Curitiba para tentar viabilizar uma temporada de "Sargento Getúlio" em algum de nossos palcos. Infelizmente, devido a compromissos maiores na capital cearense, não pôde, desta vez, acertar a inclusão de Curitiba entre as cidades brasileiras que assistirão a um dos espetáculos mais sólidos e impressionantes produzidos este ano.

Pet Boys, os boys que rejuvenesceram a Liza

A sofisticação e um certo requinte que marca há quase dez anos a música dos Pet Shop Boys tem uma explicação: seus fundadores são rapazes de boa formação cultural que procuraram trazer ao rock uma linha de criação com requintes - mas sem perder um olhar no gesto do público-alvo, resultando uma seqüência de êxitos, a cada novo álbum - ao qual, se acrescenta agora "Behaviour" (Emi/Odeon, novembro/90).

Um estúdio de invenção para conhecer melhor nosso Brasil

Num momento em que a música popular brasileira vive uma de suas piores [fases], com os nossos melhores talentos permanecendo anos sem condições de fazer elepês (Paulinho da Viola é um exemplo) e que esquemas massificantes de multinacionais como a WEA trazem o lixo da produção internacional, descaracterizando o mercado e impondo um som supérfluo e medíocre, torna-se mais admirável ainda o esforço de produtores independentes.

A homenagem pop a Louise Brooks

Novidades no campo pop continuam a acontecer mensalmente. A EMI/Odeon, de uma só vez, traz quatro lançamentos internacionais.

Lincoln Center nos projetos de Lerner

O prefeito Jaime Lerner regressou de sua última circulada internacional, desta vez à Escandinávia (em Oslo, participou de uma reunião preparatória da badalada Eco 92, no Brasil) como novos projetos repletos de imagens oniricamente coloridas. Ambos tendo a sua querida Nova York - metrópole do coração que sempre inclui no roteiro de suas viagens - como ponto de referência e desta vez concentrado num dos principais espaços culturais da Big Apple - o Lincoln Center.

Renasce Renato, o que quase morreu com Luiz

Em Brasília, na casa de seus pais - Alberto e dona Berta Costa - o advogado Renato Manoel Duarte Costa convalesce do gravíssimo acidente que na manhã de 29 de abril, na estrada entre Marmeleiro e Renascença, provocou a morte do compositor Luiz Gonzaga Júnior e do empresário artístico Aristides Pereira, de Cascavel.

Curtas metragens de Fernando & Fernanda

Hoje os jornais nacionais deverão divulgar a relação dos filmes que disputarão a partir do dia 5 de agosto o 19o. Festival de Gramado do Cinema Brasileiro. Entre os curtas com maiores possibilidades de entrar na competição está "Os Desertos Dias", de Fernando Severo. No sábado, 13, antes da segunda sessão da noite no Cine Plaza (que está exibindo um medíocre filme policial, "Ajuste Final") alguns (poucos) espectadores, convidados pelo autor, conheceram a mais nova produção cinematográfica feita no Paraná em sua primeira exibição pública.

Os 120 anos de Stresser, autor da ópera "Sidéria"

Hoje, 18 de julho, transcorre o 120o. aniversário de nascimento de Augusto Stresser - um homem que marcou sua vida não apenas como autor da primeira (e uma das raras) óperas escritas no Paraná, estrea do no antigo Theatro Guayra, em 3 de maio de 1912 - mas que foi também desenhista, pintor, poeta, ourives, pioneiro da fotografia, interessado na arte da gravura - enfim, um homem animador cultural que, em 1893, com um grupo de amigos fundava o Grêmio Musical Carlos Gomes - que chegou a ter grande atividade no final do século na provinciana Curitiba de menos de 50 mil habitantes.

Stresser, o compositor que Curitiba esqueceu

Quando o advogado Renê Dotti assumiu a Secretaria da Cultura, uma das primeiras pessoas que lhe solicitaram uma audiência foi a professora Marisa Mendes Sampaio. Pesquisadora incansável de nossa vida cultural, a ele recorreu com a esperança de poder reaver os originais e fotografias únicas de um livro sobre o compositor Augusto Stresser, extraviado na administração anterior - no infeliz governo José Richa.

"Gráfica" mostra o que há de melhor nesta arte

No momento em que o design ganha espaço com o primeiro encontro nacional de estudantes desta profissão que sedimentou-se nos últimos anos e exposições da importância de "Designers do Boticário" ( Memorial Brasileiro do Design, Rua Cruz Machado, 98 - antiga Funarte), e especialmente, do acervo da revista Gráfica - Arte Internacional (Centro Cultural IBM, Avenida João Gualberto, 530/570) um tema que merece registros é a questão das revistas de arte que privilegiam e valorizam o talento dos melhores profissionais do design nacional.

"Bric à Brac", a grande revista das vanguardas

Enquanto Miran faz de sua Gráfica uma publicação de dimensão internacional, em Brasília, um grupo de poetas e jornalistas esforça-se há seis anos na produção de uma revista igualmente exemplar em termos de qualidade: "Bric à Brac".
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br