Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1991 - Agosto)

Lapa perdeu o seu museu de costumes

Há uma semana, a Lapa perdeu - temporariamente - uma de suas atrações turísticas-culturais: a "Casa Lacerda", museu de época que retratando usos e costumes de uma família da classe média ocupa um dos mais antigos imóveis daquela cidade, tombado em 15 de fevereiro de 1938 quando Rodrigo Melo Franco de Andrade dirigia o então Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

No campo de batalha

Ítala Nandi, uma mulher que há 25 anos é intensa em tudo que faz, está na cidade, para apresentar hoje (16h30 e 19h30, auditório Antônio Carlos Kraide, no Centro Cultural do Portão) o vídeo "Índia - O Caminho dos Deuses", que realizou durante uma longa viagem aquele país, em companhia do filho Giuliano.

A hora de repensar o futuro dos festivais

Reunindo em seu júri com 13 profissionais representando setores da produção e animação artística, jornalismo cultural, indústria e edição musical e artistas - instrumentistas, compositores e intérpretes, a IX Feira Avarense de Música Popular (27 a 29 de julho) proporcionou algo raro em termos de eventos competitivos: um produtivo debate sobre a importância dos festivais de música e da necessidade de se viabilizar o quanto antes, um projeto da animadora cultural Ercília Lobo: um encontro nacional de quem se dedica a promover festivais no Brasil.

No campo de batalha

Uma bonita mostra retrospectiva sobre as oito primeiras edições da Feira Avarense de Música Popular (1983-90) foi realizada no desativado cine São Luiz, que após funcionar por mais de 40 anos foi fechado pela cadeia de Emílio Pedutti em 1985. Hoje, Avaré, 60 mil habitantes, não tem único cinema. O prédio, após ter sido utilizado como depósito para materiais de construções foi adquirido por um empresário de visão e ambições políticas. Cláudio Licates, 40 anos, que assessorado pelo compositor Juca Novaes, pensa em ali desenvolver um centro cultural. xxx

Da doce Marianne ao pop dos Doors

Três estréias auspiciosas e a reprise de um dos melhores filmes do ano ("Sonhos", de Akira Kurosawa, no distante Guarani) constituem alternativas interessantes nesta semana que oferece ainda, aos que se interessam pelo cinema italiano, a chance de (re)ver um dos primeiros filmes de Marco Bellochio, "I pugni in tasca" (De Punhos Cerrados, 1965) e o lírico "Amarcord" (Fellini, 1973), em versões originais, que o consulado da Itália/Circolo Emília-Romagna di Curitiba apresentam na Cinemateca do Museu Guido Viaro.

Ramiro atira certo na ironia colorida

Nos anos mais duros da repressão - especialmente após a edição do AI-5 - os festivais de música popular preocupavam as autoridades militares. Afinal na briga de gato & rato com a esquerda intelectual, uma das saídas para as cabeças pensantes que desejavam contestar o regime verde-oliva estava em utilizar a ironia, a leitura subliminar, a sátira em letras que pudessem conquistar o público.

No campo de batalha

Francisco Alves dos Santos, que durante 15 anos fez um belíssimo trabalho de prestigiamento ao cinema brasileiro, continua a merecer admiração de cineastas e promotores culturais. Foi convidado por Esdras Rubim, diretor do Festival de Gramado, para cobrir o festival - que, aliás acompanha há 12 anos. Já Guido Araújo, diretor da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, designou o bom Chico para coordenar no Paraná a participação dos videastas e cineastas a 18ª edição deste encontro que acontecerá de 20 a 26 de setembro em Salvador.

Paisagem do Litoral paranaense abre o 19º Festival de Gramado

Pela primeira vez nos 19 anos do Festival de Gramado, as primeiras imagens a serem projetadas na ampla tela do cine Embaixador, amanhã à noite, serão de um filme totalmente feito no Paraná: "Os Desertos Dias", ex-"Longas Sombras no Fim da Tarde", que Fernando Severo rodou entre abril/maio de 1989 em Antonina, Morretes e Ilha do Mel foi o curta programado para abrir ao mais badalado evento cinematográfico do país.

Um festival (consagrado) em cenário europeu

Apesar de um orçamento menor que os Cr$ 200 milhões que o governo do Distrito Federal investiu no XXIV Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (3 a 10 de julho), Gramado inicia amanhã a 19ª edição de seu XIX Festival. Premiações menores que de Brasília - que também ofereceu o estímulo de Cr$ 5 milhões de aluguel para os filmes inéditos que lá concorreram - não reduziram o interesse dos realizadores pelo festival que acontece desde 1972 numa das mais acolhedoras cidades turísticas do Brasil.

A força do 16mm em curtas e nos médias biográficos

Dos quatro médias-metragens que disputarão a premiação em Gramado, três foram rodados em 16mm, o que comprova que esta bitola continua a ser uma opção para projetos de cunho mais cultural - como é o caso dos médias. Afinal, se as possibilidades de exibição dos curtas no circuito comercial são reduzidas - apesar da chamada "lei da obrigatoriedade" que há dois anos não é fiscalizada (e que continua a justificar debates, reuniões e manifestos dos interessados), aos médias-metragens as chances de chegarem aos espectadores ainda são mais reduzidas.

Mostra internacional traz até filme do indiano Ray

Pela proximidade com o cone Sul, há muito que já se pensava na internacionalização do festival de Gramado. Infelizmente, por diversas razões as tentativas tem sido tímidas. Entretanto, é comum a participação de distribuidores, produtores, atrizes e principalmente jornalistas argentinos e uruguaios no evento.

Mais uma bela antologia com obras de Milton Nascimento

A abertura do mercado de CD está fazendo todas as gravadoras - e mesmo etiquetas menores - remexerem seus arquivos para produzir reedições das mais variadas. Quando dispõe de grandes nomes em seu acervo - mesmo que hoje estejam em outras fábricas - a tarefa fica facilitada. Em outros casos, acordos operacionais - pois os tycoons fonográficos sempre se entendem, possibilitam montagens especiais. É o caso agora de "Canção da América", álbum duplo com "O Melhor de Milton Nascimento", que a Polygram montou, com direção de Mayrton Bahia e um trabalho de compilação de Luiz Pereira (Lelé).

O violão de um novo mestre trazendo Villa e Ginastera

A obra de Heitor Villa-Lobos é de tamanha importância que todas as gravações que se façam para divulgá-la no Brasil e Exterior devem ser saudadas com entusiasmo. E quando um virtuose da dimensão de Eduardo Fernandez acopla a 5 prelúdios e 12 estudos que o mestre Villa criou para violão, mais a sonata para violão, opus 47, de Alberto Ginastera (1916-1983) estamos diante de uma pequena jóia. É o caso deste CD, selo London/Polygram, lançado há algumas semanas.

Nas trilhas de Faustão e Salomé

É lamentável que enquanto trilhas sonoras marcantes como as que Paulo Barnabé e Sérgio Sarraceni compuseram para filmes como "O Corpo" (o grande vencedor do 24º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro) e "Vai Trabalhar Vagabundo - II - A Volta", respectivamente, não tenham chances de serem editadas, bobagens caça-níqueis - como as trilhas dos filmes dos Trapalhões, Xuxa, "O Gaúcho Negro" e "Inspetor Faustão e Malandro em A Missão" sejam lançadas na praça.

Sucessos descartáveis e a chegada de Maíra

Guto Graça Mello, um dos primeiros diretores artísticos da Sigla, costumava definir esta etiqueta do grupo Globo, como "uma marca de marketing". Realmente, a visão dos produtores da Sigla é de acertar sempre no gosto do grande público - seja em montagens de elepês por gêneros, intérpretes, telenovelas ou dos (poucos) contratados. Por exemplo, dois discos de consumo certo, em faixas distintas.

Mestre Toscanini chega numa coleção de videos

O sonho de todo apaixonado por música & imagens é possuir um dia domesticamente aquelas coleções de videodiscos que nos mais futuristas players oferecem a perfeição audiovisual. Produzidas até hoje apenas no Japão e Estados Unidos os vídeodiscos são privilégios de uma minoria (das minorias) de altíssima renda que pode importar tal sofisticação. Cópias piratas de videodiscos em vídeos comuns tornaram-se alternativas que muitos utilizam - mas longe da perfeição de reprodução original.

Videonotas

A bonita atriz Jennifer Jason Leigh, vista há poucas semanas no excelente filme "Noites Quentes no Brooklyn" - que passou despercebido apenas nas sessões noturnas, durante uma semana, no Astor - pode ser melhor apreciada no policial "No Coração da Noite" (Heart of Midnight), de Mathew Chapman. No elenco, há outras atrações como a brasileira Denise Dummont, o irmão mais burro de Sylvester Stallone - o Frank, o sensível "Perdidos na Noite" e Peter Coyote, que apareceu em "ET", destacou-se em "O Fio da Suspeita" e vem como astro em "A Grande Arte" de Walter Salles Jr.

Na justiça, o plágio do poema de Chichorro

Um original processo referente a direitos autorais destinado a ter cobertura da imprensa nacional - pela curiosidade de sua motivação será detonado nos próximos dias. Já se encontra tramitando na Justiça o pedido para ser processado um "poeta" da cidade que, há cinco meses, compareceu a uma reunião pública da Academia Paranaense de Letras e ali declamou como de sua autoria versos que, na verdade, foram escritos em 1953 por um dos mais conhecidos e estimados jornalistas (e poetas) paranaenses, Alceu Chichorro.

Festival inicia com uma overdose de programação

Gramado

Esperando Rouanet, cineastas no astral otimista de Gramado

Gramado, A chuva e o frio - menos intensos do que se poderia esperar neste inverno - não prejudicam o bom astral que marca o mais prestigiado dos festivais do cinema brasileiro. Apesar do público reduzido na abertura, segunda-feira à noite, quando "Os Desertos Dias", de Fernando Severo, foi o primeiro curta projetado na tela do cine Embaixador, esta 19ª edição do festival que coincide com o sancionamento, amanhã, quinta-feira, em Brasília, da lei que com o nome do atual Secretário Nacional da Cultura, faz renascer as esperanças dos produtores culturais do Brasil.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br