Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1991 - Setembro)

Videolançamentos

Apesar da popularidade no Sul do acordeonista-cantor Gaúcho da Fronteira, os produtores de "Gaúcho Negro" nem esperaram o lançamento de "Gaúcho Negro", estrelado pelo sanfoneiro, ao lado de paquitos e paquitas e a presença especial da co-produtora Xuxa Meneghel - para comercializar o filme em vídeo pela Globo.

Nasce na Pedreira do Pilarzinho a Ópera de Arame com Pavarotti

A partir da próxima semana uma das modestas casas em madeira que existem na chamada Pedreira Paulo Leminski, no bairro do Pilarzinho, estará sendo adaptada para sediar um escritório administrativo no qual se instalará um dos mais competentes executivos culturais do Paraná.

Os sonhos possíveis de Lerner para diversão dos curitibanos

"E assim adormece esse homem que nunca precisa dormir Pra sonhar Porque não há sonho mais lindo Do que sua terra Não há" ("João Valentão", Dorival Caymmi, 1953). Como o personagem de uma das mais bonitas canções de Dorival Caymmi, "João Valentão", o arquiteto Jaime Lerner, 54 anos, é uma das pessoas iluminadas que não precisa dormir para sonhar.

Perfil - As imagens de Juarez nas fotos de Orlando

Hoje o nosso PERFIL sai com poucas palavras e mais imagens. Afinal, não poderia ser diferente. Um artista que faz do traço, cores & imaginação a sua arte, só poderia ser focalizado por outro mestre das imagens. Assim é que Orlando Azevedo, 40 anos, com a sua sensibilidade ajustada a inseparável Hasselblad, passou uma hora fazendo uma centena de fotos para captar toda a expressividade do joinvillense mais curitibanizado que já apareceu: o múltiplo Juarez Machado.

Do mercado brega ao som de Collins com boa orquestra

Tendo abrigado amplo elenco rural no passado, a ex-CBS - hoje Sony - descartou a música regional há alguns anos mas agora teve que se curvar a uma realidade: o marketing "country" nacional não se permite mais elitismos ou restrições a música brega. Assim, seu novo presidente, vindo da área de marketing, contratou várias duplas para disputar uma das faixas mais lucrativas do momento.

Jazz - O eterno Satchmo e o novo gênio Marsalis

Um dos aspectos mais significativos no trabalho de Maurício Quadrio como responsável pela área de jazz da Sony Music (ex-CBS) é a sua visão ampla em oferecer tanto os trabalhos mais historicamente importantes do passado, paralelamente a produção do que existe de melhor na música instrumental. No último suplemento (julho/agosto), há exemplos marcantes. Dois álbuns magníficos para quem curte jazz: o sexto volume da série Louis Armstrong ("St. Louis Blues") e o penúltimo álbum do melhor pistonista da atualidade, o consagrado Wynton Marsalis ("Standard Time - Volume 2 - Intimacy Calling").

A volta do Deep Purple

Como os Rollings Stones, o Deep Purple é uma das veteranas bandas de rock que mantém sua popularidade. "Slaves & Masters" (BMG/RCA, agosto/91) é o primeiro álbum de estúdio nos últimos quatro anos. Produzido por Roger Glover, já teve o single "King of Dreams", alcançando as paradas, nas quais também foram catapultadas "Love Conquers All" e "Wicked Ways".

Vídeo - Presley, o mito que continua nos vídeos

Passados quase 14 anos da morte de Elvis Presley (Tupelo, Mississippi 08/01/1935 - Memphis, 16/08/1966), o mito resiste. A RCA continua a faturar milhões de dólares com as cenas das gravações que Elvis ali fez em seus anos de carreira. A "Graceland", em Memphis, é mais visitada do que a Casa Branca, em Washington, e tanto sua viúva, Priscila, como sua única filha, Lisa Marie, ganham em direitos o suficiente para viver como bilionárias até o ano 2.100.

A morte de um governador

"Tenho a consciência tranqüila do dever cumprido. Fui absolvido das acusações - tantas que me fizeram. Dei minha contribuição ao Paraná que tanto amo. Se perdi muito, também ganhei como ser humano. Se tivesse 40 anos, voltaria a fazer tudo de novo, lógico que com mais experiência". (Moyses Lupion, em depoimento exclusivo para esta coluna, em entrevista editada no "O Estado do Paraná", em 23 de setembro de 1990).

Alternativa, a nova FM e o rádio ganha jornal

Sem qualquer campanha de lançamento, a 28ª Rádio de Curitiba - e a 12ª em Freqüência Modulada - está no ar oficialmente há uma semana: A Alternativa FM - 106.5 MHZ, instalada na Rua Amauri Lange Silvério, 128, no Pilarzinho - bairro em que se concentram já sete outras emissoras. Pertence ao deputado Renato Johnson (PFL) que, entretanto, não aparece oficialmente. Quem responde pela emissora é o empresário Márcio Kaled, proprietário de um posto de gasolina, uma transportadora e revendedor da Brahma.

No campo de batalha

Tonicatto Miranda, ex-assessor do Ministério dos Transportes, animador cultural, poeta e que em 13 de maio de 1989, associado a José de Biasi, havia inaugurado uma simpática livraria na Rua Comendador Araújo - Ipê Amarelo - afastou-se da sociedade. Dedica-se agora em tempo integral à assessoria da vereadora Zélia Passos (PT). Sua competência já ajudou em vários projetos que tem contado pontos para a liderança de Zélia como uma de nossas melhores vereadoras. xxx

Os Garfunkel que Curitiba esqueceu

Maringá - Durante três dias, Jean Garfunkel teve uma experiência um pouco diferente da que está acostumado a viver nas centenas de festivais de música que há 20 anos vem participando. Ao invés de estar entre os competidores em busca de premiações, este paulista descendente de franceses e que, afetivamente, se considera meio curitibano, foi um dos sete jurados que escolheram as melhores músicas em competição no XIV Festival de Música de Canação, realizada entre os dias 27 a 29 de setembro, no Cine Horizonte.

A arte da flauta, violão e piano que poucos aplaudiram

Pouco mais de 100 pessoas - perdidas no imenso Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto - assistiram na noite de sexta-feira, 29, um dos melhores espetáculos instrumentais da MPB que ainda este ano estará sendo levado a platéias européias e, possivelmente, em princípios de 1992, ao Japão. Infelizmente, como havíamos aqui previsto na semana passada, a única apresentação do flautista Altamiro Carrilho - comemorando seus 50 anos de carreira - ao lado dos amigos Sebastião Tapajós (violão) e Gilson Peranzetta (piano) não teve o público merecido.

61 anos depois, o Palácio inaugurou

Há 61 anos, a abertura do Bar-Churrascaria Palácio, num já antigo edifício que existia na Rua Barão do Rio Branco, ao lado do Hotel Johnscher - então "cinco estrelas" curitibano - não teve o menor registro. Tanto é que apesar de todas as suas pesquisas, Valério Hoerner Jr., 48 anos, ao escrever "O Folclórico Bar Palácio", não conseguiu localizar sequer o mês em que a então provinciana Curitiba ganhava aquele restaurante que, num caso raro, resistiu ao tempo, as mudanças, e hoje, como ontem, procura conservar o mesmo clima.

Hamlet de Zefirelli e leitora particular são as boas estréias

São cinco as estréias do circuito, com ao menos duas atrações especiais: "Hamlet", na versão de Franco Zefirelli (Itália) e "Uma Leitora Bem Particular", de Michel Deville (Luz). Para quem gosta do gênero, "A Profecia IV: O Despertar", desta vez com a direção dividida entre Jorge Montesi e Dominique Othenin Girard e um elenco de nomes desconhecidos.

O canto de amor de Leon pela música brasileira O canto de amor de Leon pela música brasileira

Se o presidente Fernando Collor de Mello decidir dar um tempo entre tantos problemas que o afligem e quiser ouvir uma seleção de hinos, marchas e canções que falam do amor ao Brasil, poderá fazer isto graças ao nacionalismo do pernambucano-curitibano chamado Leon Barg.

Inédito de Ary Barroso gravado pela Revivendo

Além de 22 históricos fonogramas, com registros que vão desde os Hinos à Bandeira Nacional (1906) e o "Hino Nacional Brasileiro" (1822), até "Isso é Brasil" (1947, José Maria de Abreu / Luiz Peixoto), a arqueologia ufanista promovida por Leon Barg incluiu uma faixa inédita. Trata-se de "Onde o Sol Doira as Espigas" (1944), samba de Ary Barroso (1903-1964), que só foi cantado no rádio duas vezes pelo cantor Moraes Neto em 1944. Hoje aos 73 anos, residindo em Curitiba desde 1989, Moraes Neto contou a Leon Barg sobre esta música inédita do grande Ary, que sofreu a censura na época.

Caras (e vozes) novas do pop

Uma nova cantora da linha pop chega ao Brasil: Amy Grant. Ela tem uma carreira bem curiosa: só no início deste ano, nos EUA, explodiu com "Baby Baby", faixa de trabalho de seu mais novo disco ("Heart in Motion", A&M Records/Polygram), que representou uma virada de 370º pois começou bem menos elétrica: era a garotinha que cantava nos corais da igreja e colégio e todo dia encontrava tempo para "peruar" auditivamente no quarto das três irmãs mais velhas, loucas pelo som dos Beatles, Byrds e proibidíssimos The Doors (que com o filme de Oliver Stone voltam a ser curtidos).

A "Guerra dos Meninos" que denuncia trágica realidade

A vereadora Nely Almeida (PSDB) emocionou-se tanto ao assistir "A Guerra dos Meninos", que na sexta-feira, 6, telefonou a sua realizadora, Sandra Werneck, consultando sobre a possibilidade de ser feita uma exibição deste documentário no plenário da Câmara de Curitiba em outubro próximo, quando das discussões em torno do problema do menor - e já estiver definido o Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente.

Valêncio promoverá um superfestival latino

Múltiplo em suas agitações culturais, Valêncio Xavier, 54 anos, ex-diretor do Museu da Imagem e do Som, ao mesmo tempo em que conclui uma biografia oficial de seu amigo Poty Lazarotto - encomendada pela Fundação Cultural, conseguiu aprovação para um projeto cinematográfico que ele próprio reconhece, lhe permitirá dedicar-se profissionalmente ao mesmo, com uma boa remuneração, durante um ano: um grande evento ligado ao cinema latino-americano a propósito dos 500 anos da descoberta da América.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br