Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1992 - Janeiro)

Quatro estréias e três boas reprises movimentam semana

Após uma semana sem maiores estréias, afinal começam a acontecer lançamentos atraentes: a partir de hoje, quatro novos filmes entram em exibição, além de três reprises de produções que, no ano passado entraram em várias relações dos melhores: "Encontro com Vênus" de Iztvan Szabo a "Loucos de Paixão" (White Palace), de Luís Mandoki e "O Céu que nos Protege" de Bertulucci.

Toscano, o maestro da nova Camerata Suzuki

A mais nova Camerata da cidade - e uma das poucas em seu gênero em todo o mundo - começa a aparecer. Dia 22, quarta-feira, no auditório da Reitoria, a Camerata Suzuki, fará o seu quinto concerto em quase dois anos de existência.

Camerata Fukuda faz CD com a obra de Vivaldi

Uma etiqueta alternativa, a COMEP, de São Paulo, criou uma série - Régia Música - inaugurada com um CD no qual a Camerata Fukuda e o solista Antônio Carlos Carrasqueira executam "As Quatro Estações" e "O Concerto para Flauta Cardellino" de Antônio Vivaldi.

10 ANOS SEM ELIS REGINA (Porto Alegre, 17/3/45 - São Paulo, 19/1/1982)

10 anos sem Elis! Há exatamente dez anos - madrugada de 18 para 19 de janeiro de 1982, vítima de uma overdose, a cantora mais famosa do Brasil morria, solitária, em seu apartamento em São Paulo. Foi um choque para todo o país. Desde Francisco Alves - cuja morte, num acidente automobilístico na via Dutra, na manhã de 27 de setembro de 1952, também fez o Brasil chorar - não havia tanta comoção pela morte de uma artista popular.

ELIS REGINA, 10 ANOS DEPOIS

O INÍCIO

Os Baianos Independentes - Wesley, o homem que produz os sucessos da Bahia para o Brasil

Em setembro, a moça já era a musa do verão-91 em Salvador: seu primeiro elepê-solo ("Maravilha, Maravilhê", Estúdios WR/Eldorado) nem bem chegava às lojas e já estava sendo executado nas emissoras de rádio. Agora conforme o "Jornal do Brasil" registrou em reportagem em seu Caderno B. Daniela Mercury começa a obter repercussão nacional. As emissoras de Salvador, há mais de 5 meses vêm divulgando esta baiana jovem, bonita e cujo "Swing da Cor" (Luciano Gomes) diz "Te curupaco kioiô/eu sou Muzenza larauê..." - que, neste Carnaval de 92 deve explodir nacionalmente.

Os Baianos Independentes - Wesley, o homem que produz os sucessos da Bahia para o Brasil

Em setembro, a moça já era a musa do verão-91 em Salvador: seu primeiro elepê-solo ("Maravilha, Maravilhê", Estúdios WR/Eldorado) nem bem chegava às lojas e já estava sendo executado nas emissoras de rádio. Agora conforme o "Jornal do Brasil" registrou em reportagem em seu Caderno B. Daniela Mercury começa a obter repercussão nacional. As emissoras de Salvador, há mais de 5 meses vêm divulgando esta baiana jovem, bonita e cujo "Swing da Cor" (Luciano Gomes) diz "Te curupaco kioiô/eu sou Muzenza larauê..." - que, neste Carnaval de 92 deve explodir nacionalmente.

Do lazer abandonado ao largo da desordem

A carta-denúncia de Jorge Carlos Sade (Praça Garibaldi, 85), datada de 15 de janeiro último, é a seguinte: "Dizem que a casa é a cara do dono!" A Praça Garibaldi, o dito setor histórico, seria o retrato de Curitiba? Baderneiros, drogados, bêbados, cheiradores, assaltantes, maloqueiros, botecos e bares de lixo e de luxo, putaréu, violência, despoliciamento, gangues varzeanas, ratatuia infecta e contagiosa, dia & noite-noite & dia infestam o eixo Praça da Ordem-Alto do São Francisco. Eis a Curitiba ecológica! Isso é o retrato da Prefeitura, da dita Secretaria do Meio Ambiente?

Sade denuncia a violência e abandono do setor histórico

Jorge Carlos Sade é daquelas pessoas que não esconde suas opiniões e pontos de vista. Artista plástico e marchand-de-tablaux pioneiro no Paraná em termos realmente profissionais - foi quem idealizou e fundou a Acaiaca, primeira galeria de artes plásticas que, desde a experiência idealista de Ennio Marques, Loio Pérsio e Manoel Furtado nos anos 50 ("Cocaco", Rua Ébano Pereira) marcou uma evolução em nosso mercado de artes plásticas.

Do lazer abandonado ao largo da desordem

A carta-denúncia de Jorge Carlos Sade (Praça Garibaldi, 85), datada de 15 de janeiro último, é a seguinte: "Dizem que a casa é a cara do dono!" A Praça Garibaldi, o dito setor histórico, seria o retrato de Curitiba? Baderneiros, drogados, bêbados, cheiradores, assaltantes, maloqueiros, botecos e bares de lixo e de luxo, putaréu, violência, despoliciamento, gangues varzeanas, ratatuia infecta e contagiosa, dia & noite-noite & dia infestam o eixo Praça da Ordem-Alto do São Francisco. Eis a Curitiba ecológica! Isso é o retrato da Prefeitura, da dita Secretaria do Meio Ambiente?

Radamés Gnatalli, um músico completo

Na próxima segunda-feira, o Brasil lembra o aniversário de nascimento do compositor Radamés Gnatalli, falecido aos 82 anos, em 3 de fevereiro de 1988. Somando-se às homenagens, publicamos aqui um resumo biográfico sobre o compositor, assinado por Valdinha Barbosa, da Associação Radamés Gnatalli.

Sade denuncia a violência e abandono do setor histórico

Jorge Carlos Sade é daquelas pessoas que não esconde suas opiniões e pontos de vista. Artista plástico e marchand-de-tablaux pioneiro no Paraná em termos realmente profissionais - foi quem idealizou e fundou a Acaiaca, primeira galeria de artes plásticas que, desde a experiência idealista de Ennio Marques, Loio Pérsio e Manoel Furtado nos anos 50 ("Cocaco", Rua Ébano Pereira) marcou uma evolução em nosso mercado de artes plásticas.

Reinhold, a competência de um bom administrador

Há 26 anos, quando deslanchava uma administração que, na época, mudou a fisionomia urbana de Curitiba, o prefeito Ivo Arzua Pereira esbarrava com um problema que até há dois anos era o calcanhar-de-aquiles do município: dificuldades orçamentárias (hoje, com os altíssimos índices do IPTU, a administração Lerner dispõe de recursos milionários).

A ecologia ganhou belo visual graças a Brahma

A Companhia Cervejaria Brahma, nas comemorações de seus 50 anos de funcionamento em Curitiba, teve uma atitude meio rara no difícil ano que se encerrou: financiou uma edição do livro de fotografias "Curitiba-Capital Ecológica", organizado por três amadores radicados em nossa cidade. Aquilo que, em anos anteriores, começava a se tornar tradicional entre as grandes empresas - patrocínio a livros-de-arte e edições fonográficas - caiu a níveis mínimos entre 1990/91, após o debacle financeiro pós-Fernando Collor na presidência da República.

Oficialmente, até agora politicagem e badalação

Transcorrido mais de um ano de existência oficial da comissão que, oficialmente, deveria desenvolver um sério trabalho de coordenação e aglutinamento de pessoas e instituições para as comemorações que devem marcar os 300 anos de Curitiba, os resultados têm sido dos mais lamentáveis.

Cinema em alta com "Culpado por Suspeita"

Anunciado para a semana passada - mas cancelado na última hora para que "Barton Fink - Delírios de Hollywood" tivesse, merecidamente, mais uma semana, finalmente "Culpado por Suspeita" estréia hoje no cine Ritz. Seu lançamento se constitui num fato importante, já que, de certa forma, inclui-se no clima do "cinema por dentro" que os irmãos Cohen já haviam colocado no premiado (Palma de Ouro, Cannes 91) "Barton Fink".

Comissão paralela para que Curitiba festeje 300 anos

Consciente da importância única dos 300 anos de fundação de Curitiba - a transcorrer dentro de 14 meses - um grupo dos mais representativos segmentos da vida cultural-social-artística-histórica-econômica de nossa Capital começa a se preocupar na formação de uma comissão paralela, independente e, principalmente, sem vinculações políticas, para organizar uma série de eventos e comemorações que a data justifica (29 de março de 1993).

No setor da desordem, clima é de desespero

A carta-denúncia que o artista plástico e marchand-de-tablaux Jorge Carlos Sade, estabelecido há 18 anos na Praça Garibaldi, com a galeria de arte Acaiaca, denunciando o abandono e violência em que foi transformado o Setor Histórico de Curitiba teve a maior repercussão.

No campo de batalha

A atriz carioca Clarice Dersier Luz, hóspede oficial da Fundação Cultural de Curitiba (Araucária Flat, diária a Cr$ 106.000,00) durante o mês de janeiro, voltou para dirigir uma leitura cênica-musical inspirada em "Flauta Mágica", de Mozart, que não teve, estranhamente, nenhuma divulgação na imprensa - e que hoje, consta, terá uma segunda apresentação no Solar do Barão. No elenco de leitura, uma jornalista e atriz de talento: a estimada Tônica (Antônia Elia Chagas), que, por sinal, foi quem coordenou eficientemente a divulgação da X Oficina de Música de Curitiba. xxx

"Water", a comédia que o ex-beatle George musicou

O ex-beatle George Harrison apaixonou-se pelo cinema e se tornou um ativo produtor realizando uma série de filmes. Alguns fracassos, outros sucessos, Harrison foi quem se associou a Dennis O'Brien para financiar "Water", uma comédia que mostra como o chamado precioso líquido pode influir no poder em uma colônia britânica no Caribe.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br