Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1992 - Fevereiro)

Empresas e serviços culturais oferecem melhores publicações

Numa confirmação de que a área musical começa a absorver publicações de bom nível, a "Revista do CD", lançada há dez meses pela Editora Globo, tem hoje, apesar do preço salgado em que chega nas bancas (Cr$ 5.200,00) um público em expansão. Ampliando sua equipe e diversificando os temas, a "Revista do CD" é hoje uma publicação disputada por uma faixa de bom poder aquisitivo.

L'Art traz canções idishes e as sonatas de Beethoven

A escalada do CD - mais de 7 milhões de unidades comercializadas em 1991, enquanto o mercado fonográfico, em geral, sofreu uma redução de mais de 40%, atingiu diretamente não só as grandes gravadoras mas também as etiquetas independentes e as produções alternativas. Hoje, nenhum produtor pensa mais em vinil quando se decide a fazer um disco e a questão está em baratear o produto. Já com duas fábricas no Brasil - a MicroService, de São Paulo e a MAC, em Manaus - e a da Sony em fase final de instalação - a moderna tecnologia da gravação digital é cada vez mais disputada.

LBA editou "Apocalypse" com a orquestra búlgara

Dificilmente alguém imaginaria o carismático José de Paiva Neto, herdeiro e continuador dos ideais de Alziro Zarur na presidência da Legião da Boa Vontade como compositor. Mas a verdade é que este homem que acreditou na filosofia da LBV - fundada há quase 40 anos, pelo radialista e pregador Zarur - é um homem ligado à música e a prova disto é um belo CD produzido pela própria instituição, gravado na Bulgária e na qual estão reunidos os talentos de um dos mais importantes compositores brasileiros - José Antônio de Almeida Prado (Santos, SP, 8/2/43) e o jovem regente Ricardo Averbach.

"JFK", mentiras e verdades que o mundo quer conhecer desde 63

Quando um superstar da construção cinematográfica se dispõe a se cansar num périplo internacional para promover a estréia de seu último filme - seja um intérprete, diretor ou mesmo produtor - a imprensa desconfia. No mínimo, é uma estratégia de luxo para reforçar o marketing promocional de uma produção que consumiu milhões de dólares e que no lançamento nos Estados Unidos fracassou.

Oliver, um americano inquieto que gosta de temas polêmicos

Desde que "JFK - A Pergunta que não quer Calar" estreou em Los Angeles em dezembro de 1991, o que seu roteirista-diretor Oliver Stone já falou sobre esta revisão histórica dos acontecimentos ligados ao assassinato do presidente John Fitzgerald Kennedy já dariam para a edição de vários volumes. Afinal, antes mesmo do filme ser visto, - revistas e jornais de prestígio internacional e mesmo historiadores e políticos, contemporâneos de JFK, começaram a discutir - e criticar - o filme que não aceita as versões oficiais da morte do 35º presidente americano (*).

Stone: "Lutamos por uma versão diferente da história oficial"

Tablóide - O senhor previa a grande polêmica que o filme causaria? Oliver Stone - Oh, não! Vamos simplesmente dizer que durante a história do cinema que conheço, eu nunca soube de um filme que já era criticado mesmo enquanto ainda estava sendo filmado (*). Tablóide - O senhor ou Kevin Costner sofreram algum tipo de ameaça pessoal?

1.953 novos títulos colocados nas locadoras do Brasil em 91

Ultrapassou as expectativas! Expertes em vídeo - entre jornalistas especializados, donos de locadoras e distribuidoras, que consultamos em princípios de dezembro último, calcularam em 1.500 os títulos lançados no Brasil em 1991. Agora, graças à competência do editor Oceano Vieira, que há sete anos vem editando a mais completa revista informativa sobre o mercado - "Jornal do Vídeo", temos o número exato de lançamentos ocorridos nos meses entre janeiro/dezembro do ano que passou: nada menos que 1.953.

Vídeonotas

A vinda de Oliver Stone ao Rio de Janeiro, no início da semana, para lançamento nacional de "J. F. K." coincide com a edição de mais de um de seus filmes em vídeo. Justamente, o seu penúltimo trabalho, o semi-documentário "The Doors", 91, sobre o grupo pop - e especialmente Jim Morrison - num retrato dos anos 60. Seus outros filmes - inclusive "A Mão" (The Hand), - nunca lançado comercialmente - já estão a disposição nas boas locadoras e agora com a promoção dada a "J. F.

Dias de fogo e pressão alta para Jaime Lerner

Após uma semana em que apesar de um exaustivo programa de reuniões técnicas na Alemanha não deixou de ter seu lado soft, o prefeito Jaime Lerner enfrenta agora uma carregadíssima agenda de problemas que exigem sua decisão pessoal, ágil e, sobretudo, equilibrada. Afinal, desde a questão da disputa (ou não) da Prefeitura do Rio de Janeiro - o que poderá representar a catapulta para, em menor tempo do que se espera, poder tentar a ascensão ao Palácio do Planalto - como presidente ou vice - até problemas político-administrativos que se acumulam na esfera municipal, exigirão sua atenção.

No campo de batalha

O jornalista Wilson Cunha, produtor-apresentador de "Cinemania" (Rede Manchete, sábado e segunda-feira) vem hoje a Curitiba para a pré-estréia de "O Príncipe das Marés" (Prince of Tides), estrelado e dirigido por Barbra Streissand (22 horas, Cine Plaza, ingressos dirigidos).

Nely volta dos EUA e assume a campanha para a reeleição

A vereadora Nely Almeida deixa de ser prefeiturável. Lembrada como uma das opções legais para assumir a Prefeitura no caso da vacância provocada por uma aventada renúncia de Jaime Lerner (para concorrer a Prefeitura do Rio de Janeiro) e do vice Algacy Túlio (para disputar pelo PDT à eleição de Curitiba) - e dos demais vereadores por entrarem em campanhas por suas reeleições - Nely chegou a ser cogitada como um nome de consenso, no caso dela desistir de uma nova candidatura.

No campode batalha

Discretamente, o engenheiro Cassio Taniguchi, presidente do Instituto de Pesquisas e Planejamento Urbano de Curitiba, viajou para a Alemanha. Sua assessoria não ofereceu detalhes da viagem mas a informação é de que ele e a esposa, a empresária Marina, "viajaram de férias". O casal retorna dia 24. xxx

Os tempos da Clube, da pensão Esplanada e do terno "Talismã"

Dentro da história do rádio paranaense, Milton Luiz Pereira é sempre lembrado não apenas como uma das vozes mais bonitas que passou pela PRB-2, Emissora e Curitibana, entre outros prefixos, mas como o exemplo de uma época em que, posteriormente, se destacariam em diferentes campos de atividade.

Desordem do Largo expulsa o padre Júlio e dona Inge

Há mais de 20 anos que o padre Júlio Pareda é o estimado pároco da igreja da Ordem. Espanhol de nascimento, veio para o Brasil ainda jovem e como responsável por uma das igrejas mais tradicionais de nossa cidade ali se tornou uma personalidade querida. Apesar de octogenário, demonstra um vigor físico que o faz suas pregações sempre serem admiradas pelos fiéis que, mesmo com o esvaziamento progressivo que os templos católicos têm sentido, comparecem nas missas diárias e, especialmente aos domingos pela manhã.

"Primeiro Amor" infantil é a maior atração para o público

Possibilitando aos que ainda não assistiram "JFK - A Pergunta que não quer Calar", de Oliver Stone (cines Astor e Cinema I) e "Unidos pelo Sangue" (The Indian Runner), de Sean Penn (Cine Ritz) - além dos outros digestivos programas em cartaz - disponham de maior tempo, apenas duas estréias, de médio interesse nessa semana: "Caso de Força Maior" de Pierre Jolivet (Cine Luz) e a comédia infantil "Meu primeiro Amor" (My Girl), que catipultuada [catapultada] pelo carisma de Macaulay "Esqueceram de Mim" Culkin tem tudo para se tornar o novo campeão de rendas.

Os curtas que deveriam ser vistos em programação normal

A mostra do chamado "Cinema Cultural Paulista", organizada pelo Museu da Imagem e do Som de São Paulo - E QUE GRAÇAS EXCLUSIVAMENTE A GENEROSIDADE daquela instituição - começou a ser apresentada ontem nas sessões das 20h30 e 22h no cine Groff é uma prova de que existem curtas-metragens de valor que deveriam ser programados normalmente nos cinemas do circuito da Fucucu.

"Nossa América", a revista que valoriza o Continente

Milton Eric Nepomuceno, jornalista e escritor, porta voz oficial do grupo de intelectuais, artistas e políticos que embarcou para Cuba no chamado "Vôo da Solidariedade", está presente em três edições recentes saídas no Brasil.

"Papa" Hemingway na Espanha segundo as pesquisas de Eric

Desde quando chegou a Madrid, pela primeira vez, em setembro de 1976, Eric Nepomuceno sentiu que entre outros encontros espirituais-intelectuais naquela terra mágica & misteriosa havia um com tudo que lera a respeito nas páginas de um dos maiores escritores americanos de todos os tempos, Ernest (Miller) Hemingway (1899-1961).

"Maluco", uma crônica da circunavegação da Terra

Pela sua vivência na literatura latino-americana - e domínio da língua espanhola - Eric Nepomuceno tem sido requisitadíssimo para indicar (e também traduzir) livros sobre autores que ainda não são suficientemente conhecidos no Brasil. Assim é que neste mês de fevereiro, a Companhia das Letras está lançando "Maluco - Novela dos Descobridores", de Napoléon Baccino Ponce de Léon, com tradução de Nepomuceno e capa de Carlos Matuck.

Eric, um brasileiro de sangue hispânico

O jornalista Milton Eric Nepomuceno, 46 anos, está entre aqueles brasileiros que possuem o coração realmente hispânico. Pelo menos 20 de seus anos de atuante jornalismo tem se dedicado a viver, falar e escrever sobre a política e, especialmente, a cultura latino-americana.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br