Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Biblioteca Pública do Paraná

Biblioteca Pública do Paraná

Memórias da Oposição (I)

Por uma feliz coincidência, o lançamento de "Por Dentro do MDB" de Sylvio Sebastiani (edição do autor, 144 páginas, Cr$ 25.000,00), com noite de autógrafos na última sexta-feira, 10, na Biblioteca Pública do Paraná, coincidiu, com uma excelente notícia para todos os homens que, nos tempos da dura de repressão, cerraram fileiras no partido oposicionista no Paraná: o retorno de Enéas Faria ao Senado, como suplemente do senador Affonso Camargo, desde ontem novamente no Ministério dos Transportes (e Comunicação).

Um livro que mostra quem fez o que na formação do Estado

Em forma de verbetes - mais ou menos extensos, dependendo do tema tratado - o "Dicionário Histórico-Biográfico do Estado do Paraná" não se restringe às informações sobre pessoas, Instituições, episódios, eventos ligados ao nosso Estado são devidamente explicados, sempre de forma clara e didática. Completíssimo índice de pessoas, instituições e periódicos citados, relacionados nas 84 páginas finais facilitam a consulta ao dicionário.

Roy Rogers, 80 anos, chega às locadoras com nostalgia

Com toda razão, um dos orgulhos do bravo Jorge de Souza, idealizador, fundador e presidente do Cine Clube Anibal Requião, é a coleção de bang-bang dos anos de ouro da Republic que, a custa de muitos esforços - e recursos próprios e de seus velhos amigos - conseguiu formar.

Os 60 anos da José Olympio, a grande editora brasileira

Há 20 anos, quando Ismênia Dantas, na época assessora de imprensa da Editora José Olympio, convidou-me para almoçar na "casa" - a afetiva designação que identificava a sede da editora, na Rua Marques de Olinda, 12, no bairro do Botafogo, RJ, tive a alegria ao sentar na mesma mesa em que estava o fundador da empresa, o grande editor José Olympio Pereira Filho, como sempre rodeado de escritores ilustres, mais do que seus editados, grandes amigos.

Dois ensaios lembrando quem foi Rodrigo Júnior

Reiniciando o programa editorial que desde os tempos do primeiro secretário da Cultura do Paraná, Luís Roberto Soares, ainda no governo Ney Braga, tem sido marcado por alguns títulos importantes, meia dúzia de novos títulos estarão sendo lançados nos próximos dias.

Sobe ao palco uma peça de inverdades

No mínimo, uma lamentável desinformação é o que pode explicar a entrevista do ator carioca Oswaldo Loureiro, assumindo - a contragosto da classe artística paranaense - a superintendência da Fundação Teatro Guaíra ao fazer deselegantes declarações visando atingir a administração que o antecedeu.

O Paraná na voz de Stelinha foi longe

Algumas horas de gravações - quatro delas com imagens - e lembranças de muitos amigos, além de pesquisas que envolveriam demoradas consultas em coleções de jornais e revistas da Divisão de documentação da Biblioteca Pública - para rastrear seu início de carreira (e os posteriores registros cada vez que voltava a Curitiba, já com a carreira consolidada) poderão subsidiar num estudo de maior profundidade sobre Stelinha Egg - seu pioneirsimo como mulher, filha de família protestante de rígidos princípios, a enfrentar preconceitos e se tornar a primeira cantora profissional do Paraná.

Apagaram-se as luzes do cineclube na Biblioteca

O único cineclube com uma efetiva atuação em Curitiba - o Anibal Requião, fundado em 3 de setembro de 1983 e contando com uma média de 200 associados - foi obrigado a suspender as atividades que vinha desenvolvendo no auditório Paul Garfunkel, às sextas-feiras, devido a falta de sensibilidade da direção da Biblioteca Pública para com projetos culturais alternativos.

O MIS preservará imagens do Iguaçu

Antes de passar a direção do Museu da Imagem e do Som para sua sucessora, a jornalista Marisa Vilela, o múltiplo Valêncio Xavier conquistou mais um notável acervo para esta instituição que, graças a sua administração, deixou de justificar a adjetivação cunhada ironicamente pelo pintor e humorista Fernando Velloso: "Museu da Imaginação".

O muito que a Biblioteca soube fazer pela Cultura

A bibliotecária Sônia Maria Breda deixa a direção da Biblioteca Pública do Paraná - que ocupou por 4 anos - com um expressivo saldo de realizações, merecendo respeito, admiração e cumprimentos pelo bonito trabalho que ali soube desenvolver.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br