Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Cinemas de Curitiba

Cinemas de Curitiba

Um feriadão rico em estréia nas telas

Numa semana apetitosa, com rendas estimuladas pelo feriadão, acontecem cinco auspiciosas estréias - enquanto outros filmes com boa bilheteria prosseguem em cartaz ("Cabo do medo", no Condor; "Bugsy", no Groff; "Uma Luz na Escuridão", no Bristol; "Desejos", no Astor; "O Silêncio dos Inocentes", no Itália; "Meu primeiro Amor", no Cinema I; "Thelma e Louise", no lido II).

Pouca estréia ajuda os melhores filmes

Não deixa de ser confortável esta redução de lançamentos: sobre mais tempo para rever os melhores filmes em cartaz - "Frankie & Johnny" (Lido I), uma jóia de humanismo, de visão indispensável, o também tocante "Tomates Verdes Fritos" (Lido II). Há o desenho animado de longa-metragem de Walt Disney. "A Bela e a Fera", que continua no Astor, e a superprodução de apelo popular "Batman, O Retorno", de Tim Burton, com Michael Keaton, Danny De Vito, Christopher Walken e, especialmente, a esplêndidda Michele Pfeiffer.

Um filme sobre Samuel Wainer e a Initial que traz cult-movies

A vida de Samuel Wainer (1912-1980), por ele contada num dos melhores best-sellers dos últimos anos ("Minha Razão de Viver", editora Record, 1988) já tem um pré-roteiro definido e o mais certo dos diretores para levá-lo ao cinema: seu filho caçula, Bruno, 31 anos.

A semana com "Delicatessen" só tem "Um Tiro de Misericórdia" estreando

Uma semana com apenas duas estréias pode, a primeira vista, parecer catastrófica a quem busca novidades. Entretanto, considerando os interessantes filmes em exibição - e que foram vistos por poucos devido ao esvaziamento da cidade no feriadão - a tranqüilidade na dança de lançamentos é benéfica. Das duas estréias, apenas uma que realmente merece que se dedique maior espaço: "Tiro de Misericórdia" de Phil Joanou (cine Groff, 5 sessões).

Artigo em 16.06.1992

Neste ano de tanta hispanidade, mais um evento: hoje, será inaugurada uma exposição de arte, com características inéditas. Três grupos de artistas apresentarão seus trabalhos, todos ligados com temática ligada à Espanha. Cenas do folclore espanhol, da história espanhola e mesmo trabalhos, retratando as Olimpíadas e a Expo 92, nesta mostra produzida pelo Sesc e que será realizado nos saguões do Consórcio Objetiva (Avenida 7 de Setembro, 3293). xxx

Medo de Amar (I)

"e eu sinto o corpo mole e eu faleço quando você me bole e bole e mexe e mexe e me bate na cara, e em dobra os joelhos e me vira a cabeça mas eu não sei se quero ou se não quero esse insensato amor que eu desconheço e que nem sei se é falso ou se é sincero que me despe e me vira pelo avesso "(Suely costa, "Medo de Amar Nº 2", 1978) Personagens comuns, uma história como tantas outras, ambientes despojados e até um happy end. Com tantos elementos convencionais e que pode fazer de um filme como "Frankie & Johnny" (cine Lido I, 5 sessões) uma pequena obra prima?

Medo de Amar (II)

"Não eu não sei se gosto ou se não gosto de sentir o que sinto e o que me atormenta e eu confesso que tremo desse sentimento que de repente chega e que me ataca e assim me faz perder-me e nem saber se esses carinhos são suaves ou velozes se o que escuto é o silêncio ou se ouço vozes" (Suely Costa/Tite de Lemos, "Medo de amar nº2", 1978)

Bugsy e Misery, estréias com peso de Oscar

Sorrisos dentifrícios nos exibidores com a temporada dos filmes oscarizáveis. Depois de "JFK- A Pergunta Que Não Quer Calar" de Oliver Stone (8 indicações, Cinema I) e "O Príncipe das Marés" de Barbra Streissand (7 indicações, Cine Bristol), chega o supercampeão das nominations: "Bugsy", de Barry Levinson, 10 indicações e garantia de muitas semanas lotadas no Cine Plaza onde estréia amanhã.

Da Índia a Nova Zelândia, seis estréia nas telas curitibanas

Numa semana em que o festival nacional de Teatro oferece muitas opções em diferentes espaços culturais, entre as seis estréias há um exemplo de teatro filmado: "O Mahabarata", de Peter Brook (cine Ritz), que com quase três horas, lento, hermético em seus símbolos e códigos, atrai entretanto aquela faixa (pseudamente) intelectualizada, que busca obras badaladas pela mídia internacional.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br