Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Palace Itália

Palace Itália

Os filmes esquecidos que a Republic está trazendo

Alexandre Adamiu, um dos tycoons da cinematografia paulista, com uma rede de cinemas que se espalha por vários Estados - em Curitiba, possui o Palace Itália e, associado a Vitória (grupo Zonari) o Ruy Barbosa (que a Fucucu pretende se apossar em junho próximo), é uma personalidade surpreendente. Com grande visão empresarial, a exemplo do que, nos anos 60 aconteceu com o italiano Arnaldo Zonari (Fama Filmes) e o espanhol Verde Martines (Condor), tem sabido comprar filmes de grande bilheteria.

Refilmagem de "Stella Dallas" é o cartaz

Apenas três estréias na semana - e a que parece ser mais interessante - "Stella, Uma Prova de Amor" - em solitária sessão das 20h30 no distante, frio e quase sempre vazio cine Guarani, no bairro do portão. "Um Estranho Muito Íntimo" (Intimate Stranger), do americano Allan Halzmann (cine Palace Itália) e "A Vingança de Uma Mulher", do francês Jacques Deillon (Luz) são os outros lançamentos.

Jack Palance ao meio de quatro estréias

Semana com quatro estréias e pré-lançamento de mais um filme glamourisado por um Oscar - "Amigos... Sempre Amigos" (City Slickers), de Ron Underwood, que valeu ao homem mau Jack Palance, 75 anos, o seu primeiro troféu, na categoria de coadjuvante. Este western - que redime a injustiça sofrida pelo mesmo Palance em 1953 - tem pré-estréia no Palace Itália hoje, às 21h45[min], com reprise amanhã, no mesmo horário. No dia 17, entra em carreira normal.

Um feriadão rico em estréia nas telas

Numa semana apetitosa, com rendas estimuladas pelo feriadão, acontecem cinco auspiciosas estréias - enquanto outros filmes com boa bilheteria prosseguem em cartaz ("Cabo do medo", no Condor; "Bugsy", no Groff; "Uma Luz na Escuridão", no Bristol; "Desejos", no Astor; "O Silêncio dos Inocentes", no Itália; "Meu primeiro Amor", no Cinema I; "Thelma e Louise", no lido II).

Da Índia a Nova Zelândia, seis estréia nas telas curitibanas

Numa semana em que o festival nacional de Teatro oferece muitas opções em diferentes espaços culturais, entre as seis estréias há um exemplo de teatro filmado: "O Mahabarata", de Peter Brook (cine Ritz), que com quase três horas, lento, hermético em seus símbolos e códigos, atrai entretanto aquela faixa (pseudamente) intelectualizada, que busca obras badaladas pela mídia internacional.

"Alucinações do Passado" é a melhor estréia da semana

É Carnaval e portanto época de vacas magras para os cinemas. Apesar do feriadão, os exibidores queixam-se de que o público prefere assistir aos desfiles das grandes escolas pela televisão, sair às ruas - os que ainda acreditam que Momo existe em Curitiba - ou, aqueles que podem, viajar para as praias. Assim, as estréias mais importantes ficam para as próximas semanas - ainda mais agora, com toda motivação dos filmes indicados ao Oscar.

Saiu a barriga, entrou o Corpo e Frankenstein revive novamente

O melhor filme da temporada - mesmo com a concorrência das produções oscarizáveis - saiu de cartaz. Inexplicavelmente, o programador (sic) da Fucucu substituiu "A Barriga do Arquiteto" (The Belly of an Architect), 1987, de Peter Greenaway, por "Corpo em Delito", que com todos os méritos poderia esperar mais uma semana. Aliás, o lançamento de um filme brasileiro - coisa rara nestes tempos colloridos - mereceria ter uma programação especial.

Sexo e drogas entre as sete boas estréias

Sete estréias numa mesma semana - das quais pelo menos três dignas de verificação - trazem novamente aquela velha reclamação dos cinéfilos que não podem se "dedicar" em tempo integral aos filmes em exibição - que, muitas vezes, nem chegam a segunda semana.

Amor, drama, suspense e ação

Novos filmes entram em cartaz quanto o público nem teve tempo (ou dinheiro sobrando) para digerir os que estão em cartaz ou os que deveriam ter permanecido, como "Europa", substituído por "Vitrine do Desejo", que entra hoje em cartaz, trazendo a atriz Diane Lane no papel de uma jovem vitrinista envolvida com um "voyer", quando desenvolve um sensual projeto para uma grande loja. O filme até pode surpreender, apesar de sem maiores referências.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br