Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Rua XV de Novembro

Rua XV de Novembro

Espetinho ainda é o que mais fatura

Com toda sofisticação de ambientes das lanchonetes e drives que se espalham pela cidade, quem mais fatura são os humildes espetinhos da Rua Cruz Machado e adjacências. A constatação é de João Paulo de Oliveira Mello, que com a experiência de quem, entre 1968/75, chegou a possuir quase 40 lojas da cadeia Tipiti, estima que só os espetinhos do centro da cidade - por sinal, na área mais pesada da madrugada - vendem cerca de 15 mil unidades por dia. - Somando-se todo o movimento das lanchonetes, drives, etc. da cidade este número não é atingido!

Santa Felicidade perderá monumental obra "kitsch"

Curitiba vai perder um de seus monumentos kitschs: devido à duplicação da avenida Manoel Ribas, em Santa Felicidade, o restaurante Jatão vai ser demolido. Além de ocupar uma área ao lado da pista de rolamento a ser ampliada, também está num terreno que será desapropriado para permitir a abertura de uma via paralela - incluída dentro do plano de melhoria do sistema viário - obra na qual serão investidos, no total, Cz$ 75 milhões. xxx

No "Bolero's Bar", Wilson lembra a cidade emocionada

Wilson Bueno é daquelas pessoas que consegue fazer de cada crônica um pedaço de vida.

Veja os curtas neste dia de protesto de cineastas

A exibição de seis premiados curta-metragens em cinco sessões, com entrada franqueada ao público (Groff, Rua XV de Novembro, 14, 16, 18, 20 e 22 horas) desta quinta-feira, 19, tem, antes de tudo, "um sentido político" como diz Berenice Mendes, 27 anos, cineasta e representante dos documentaristas do grupo de trabalho que vem se empenhando para que seja aprovada nova legislação a respeito.

CEP diz não à saída dos seus quadros para o MAP

Presidente da Associação de Pais e Mestres do Colégio Estadual do Paraná, o advogado Anfrísio Siqueira não aceita a decisão da secretária Suzana Maria Munhoz da Rocha Guimarães em "requisitar" a transferência das telas de pintores paranaenses que fazem parte do acervo do centenário estabelecimento. Na semana passada, Anfrísio já municiou suas metralhadoras verbais contra esta proposta da Secretaria da Cultura em limpar as salas do Colégio Estadual para recolher valiosas telas de mestres da pintura de nosso Estado que há décadas ali se encontram. xxx

Deny e os pichadores das nossas estradas

Não deve ser nada agradável para a imagem do deputado Deny Schwartz, que durante três anos ocupou a Secretaria dos Transportes, ver milhares de placas de sinalização, ao longo das rodovias do Paraná, recobertas com seu nome para governador-86. Mesmo que a pichação tenha sido feita apenas de um lado das placas, sem prejudicar as informações das mesmas, não deixa de representar uma forma antipática de promoção política.

No campo de batalha

Mais uma vez os exibidores desperdiçam excelentes filmes numa época de pouco público. No Cine Itália, desde quinta-feira, um dos candidatos a lista dos melhores do ano: "Um Homem Fora de Série" (The Natural), de Barry Levinson, com Robert Redford, Robert Duvall (Oscar de melhor ator por "A Força do Carinho") e a nova sensação americana, Glenn Close. xxx Levinson foi o mesmo diretor do ótimo "Quando os Jovens se Tornam Adultos (The Dinner), Oscar-84 de melhor roteiro, também desperdiçado em seu lançamento em Curitiba. xxx

O NOSSO CENTRO NO FIM DO SÉCULO

O centro de Curitiba tem, hoje, 23 galerias comerciais, das quais menos de 10 permitem a transposição de uma quadra, unindo duas ou mais ruas, considerando o clima frio e chuvoso da cidade, as galerias comerciais são não só uma opção de equipamento comercial, como, inclusive, garantia de um trânsito seguro de pedestres. Assim, partindo de um cuidadoso estudo da própria área construída existente na zona central, o arquiteto Rafael Dely, no "Projeto Centro", objetivo documento concluído há pouco tempo e agora em fase de discussão técnica, sugere o estímulo às novas galerias comerciais.

O nosso centro no fim do século (I)

"Uma cidade com uma dezena de grandes, iluminadas e movimentadas galerias comerciais subterrâneas. Garagens de vários andares ao redor do Setor Histórico. Estacionamentos subterrâneos nas praças. A Avenida Marechal Deodoro iluminada feericamente. Milhares de pessoas atraídas ao centro e espalhando-se ao redor de imensos café-concertos na Rua XV de Novembro e nas proximidades da Praça Santos Andrade.

No campo de batalha

Será mesmo "Erendira", de Ruy Guerra, baseado na novela de Gabriel Garcia Marquez, que vai inaugurar o Cine Ritz, no próximo dia 28 de fevereiro. Francisco Alves dos Santos estava na dúvida entre "La Traviatta", de Franco Zeffirelli, e o filme de Guerra, para iniciar as atividades da nova sala de exibição da Fundação Cultural.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br