Login do usuário

Barton
Aramis

Nem que me mordas

Na primeira "batucada de autógrafos" que será realizada neste País do Carnaval, o jornalista Jorge Narozniacki autografa hoje à noite, em plena Boca Maldita, o livro "Nem Que Me Mordas!", uma pequena história do Carnaval, reunindo uma série de cinco reportagens ("Da Laranjinha a Batucada"), publicadas em fevereiro de 1967, no "Diário do Paraná". Somadas a outros textos de pesquisa - dos jornalistas Carlos Roberto Maranhão (Hoje "Placar"), Milton Ivan Heller (hoje "TV-Globo, Belo Horizonte) e Lúcia Gluck Camargo (assessora de imprensa da Diretoria de Assuntos Culturais, conselheiro da Fundação Teatro Guaíra), publicados em O Estado, mais depoimentos do folião José Cadilhe de Oliveira (52 anos, 27 de Embaixadores da Alegria), Tulio de Lemos (ponta-grossense, hoje, produtor de TV em São Paulo), Roselys Velloso Roderjan (musicóloga) e uma reportagem de Sabine Sammut, o livro foi enriquecido com ilustrações de Alceu Chichorro (o "Chico Fumaça"), Dante Mendonça, Rogério Dias e Poty e mais dois textos curiosos: uma história do Carnaval, entre 1853-1898, e a irônica poesia extraída do "Olho da Rua", que sugeriu o delicioso título deste livro. Mil exemplares, vendidos a apenas Cr$ 5,00. LEGENDA FOTO - História do Carnaval
Texto de Aramis Millarch, publicado originalmente em:
Estado do Paraná
Nenhum
Panorama
4
20/02/1974

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta questão é para verificar se você é um humano e para prevenir dos spams automáticos.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres que aparecem na imagem.
© 1996-2009. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br