Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1984 - Junho)

Nordestinos Sem Sotaque

Houve época em que a música se dividia por regiões, de forma estanque - com gêneros bem definidos, hoje, na integração global via televisão em suas vária cadeias e na qual até o sotaque desapareceu, isto também inexiste na indústria musical / e / ou fonográfica. Prova disto é a audição de alguns discos de interpretes nordestinos - mas universais em termos brasileiros.

Nordestinos sem sotaque

Baby Consuelo (Bernadete Dinorá de Carvalho Cidade, Niterói, RJ, 1932) gosta de música brasileira tradicional. Aprendeu isto no tempo dos Novos Baianos, chegou a gravar chorinhos e até uma apaixonada versão de "eu e a Brisa" (Johnny Alf). Só que no consumismo a que se atirou, ao lado do marido Pepeu Gomes (também es-Novos Baianos), "roqueirizou-se" ao gosto do público jovem. O casal cintilante, em trajes multicoloridos/especiais, tem um marketing próprio, que os transforma em produtos industrializados.

Miéle, o que sabe viver

Miéle identifica o mito de II Sorpasso - ou seja , aquele que sabe viver, Boa aparência, sempre de smoking, bem humorado, saboreando as melhores bebidas, rodeados das mais lindas mulheres e circulando nos ambientes da moda. Com o jornalista e letrista Ronaldo Bôscoli dividiu produções de históricos shows no Rio de Janeiro e através da televisão se transformou em figura nacional. Tamanha popularidade tinha que desembocar num disco. Se não é cantor Miéle é, entretanto, comunicativo o suficiente para passar todo um clima.

No campo de batalha

Além de duas novas juízas-substitutas nomeadas há poucos dias pelo governador José Richa, também duas novas promotoras, aumentando assim a presença das mulheres no Poder Judiciário: Amélia Lopes Cordeiro foi designada para Cianorte e Maria de Fátima Carneiro para uma das promotorias em Cascavel.

O vanguardista Arrigo que saiu de Londrina

Anoten para conferir: em breve, Arrigo Barnabé será tema de tese acadêmica interpretando sua participação no processo de re(volu)novação da música brasileira nos anos 8. Para este londrinense gentil e educado, que em quase 5 anos de carreira só agora tem um segundo elepê na praça ("Tubarões Voadores". Ariola/-Barclay) por certo será um reconhecimento antecipado a toda uma imensa dose de criatividade e inovação.

Canto Religiosos de Carmen Costa

Carmen Costa (Carmelita Madriaga, Trajano de Morais, RJ, 5-1-1920), filha de lavradores e que em 1935, quando era empregada na casa do cantor Francisco Alves (1898-1952) começou a freqüentar programas de calouros, comemora, antecipadamente, seu cinqüentenário de atividades artísticas ( hoje à noite, show no auditório Salvador de Ferrante).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br