Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1973 - Fevereiro)

Cinema

Na imensa filmografia shakespereana, levantada em 1964, por ocasião das comemorações alusivas ao 4o centenário do nascimento do Bardo de Stratford-Avon, o estudioso F. Silva Nobre, no didático ensaio ("Shakespeare e o cinema", Editora Pongetti, 1964), apontou mais de 100 filmes realizados entre 1899-64. Nestes últimos nove anos, a filmografia foi acrescida de novos títulos, entre os quais duas novas versões de MacBeth", a última das quais produzida no ano passado por Hugh Hoffner, editor da revista "Playboy" e dirigida por Roman Polanski (foto), atualmente está em cartaz no cine Vitória.

Música

Mais um lançamento classe A da CBS, selo Odyssey, pra quem aprecia música erudita; dois concertos para violino e orquestra (em Dó Maior e Sol Maior) de Joseph Haydn (1732-1809) (ilustração), com a orquestra de Câmara de Amsterdã, sob a regência do maestro André Rieu e com solos do violinista Herman Krebbers. Os concertos de Haydn não só são em número menor do que as outras formas de música instrumental a que se dedicou; eles contém também uma proporção mais alta de obras de autenticidade duvidosa, ou que não sobreviveram.

LIVRO

Estamos vivendo a época da Mafia, em termos de entretenimento. Triste realidade em que organizações criminosas transformam-se em temas de consumo de massa, na literatura, jornalismo e cinema.

GENTE

É curitibano nascido em 1936, e formado médico pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná em 1959, o novo diretor geral do departamento do Bem Estar Social da Prefeitura de Curitiba.

Gente

Duas razões motivaram a vinda ao Paraná, nesta semana, de dona NATALIA COSTA, uma senhora simpática e ainda jovial: conhecer as ruas Jaime Costa em Curitiba (na Vila Parolim) e na Praia de Leste e rever o ator Edson D'Avila, que em 1948, teve sua estréia numa peça montada pelo inesquecível ator Jaime Costa.

Cinema

Depois de uma temporada de vacas magras no campo cinematográfico, justamente ocasionado pelas férias escolares, com os adultos procurando as praias e as crianças que permanecem na cidade tendo uma oportunidade de assisti a filmes infantis - já que censura livre é algo que não existe mais com facilidade na programação da cinelândia as perspectivas melhoram sensivelmente a partir de agora.

Música

A música alemã tem no Brasil, em especial no Sul, um mercado seguro afinal a colonização germânica no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná foi das maiores e mesmo os emigrantes que aqui chegaram há mais de 100 anos não pertencendo a elite cultural do País, o gosto pela música sempre foi grande, transmitido a segunda e terceira geração. Ao lado de lps das bandas estilo Trelm e Turek, também discos de melhor nível - como a série de canções das Universidades Alemãs, na Idade Média, editadas pela Copacabana, dispõe de um público seguro.

Livro

Mais do que um relato fascinante, "Reencarnação" (Artenova, 1972) de Edward Russell é um documento impressionante sobre um dos mais antigos postulados de muitas religiões e escolas filosóficas: a reencarnação, ou seja, a pluralidade de vidas do espírito imortal, periódica e sucessivamente encarnado em corpos materiais.

Música

Depois de um lançamento de grande prestígio, com um dos hits de 1972 ("A Horse Is Not A Name"), o grupo América volta de forma mais expressiva ainda em "Homecoming" (Continental/Warner Brothers, 5.025, janeiro-73), com uma seleção de novas músicas de seus três integrantes: Dewey Bunnell, Gerry Beckley e Dan Peck. São músicas em que nem sempre pode-se ouvir claramente as palavras, mas que se destinam a um público que não está preocupado, na maioria das vezes em curtir o papo (isto é o texto), mas sim o som.

Livro

Há muito tempo que não aparecia nenhuma nova obra do professor Pedro Calmon, ex-reitor da Universidade do Rio de Janeiro, historiador e homem de profundas ligações com o Paraná. E sem constituir uma obra inédita, "História do Brasil na Poesia do Povo" aparece com muitas novidades - revista e aumentada pelo autor, que explica já na apresentação: "Contém outros, em prosa grave a História do Brasil. Agora é a vez do povo, também o povo é autor. Nas trovas da rua há música e sátira, contos de uma alma grande e anônima as multidões".

Gente

Hoje um nome nacional entre o mundo de negócios e a "dolce vita", Sebastião Maia - o Tião Maia, das crônicas sociais - começa a voltar seus olhos (e interesse) para o Paraná, não tanto no campo que o fez dono de uma das maiores fortunas do País - a criação de grandes rebanhos e industrialização da carne, mas em novo tipo de empreendimentos, associado a um grupo local. Uma visita rápida a Curitiba, no ano passado, a convite do colunista Dino Almeida, fez com que Tião Maia considera-se a possibilidade de estender ao Paraná seus múltiplos negócios.

PINTANDO O 7

IVENS de Jesus Fontoura, 32 anos, professor, artista plástico, campeão paranaense de esgrima e com três títulos universitários (afora matriculas trancadas nos cursos de Direito e Arquitetura), está com a sua estrela brilhando: premiado na Mostra Brasil/ Plástica/ 72, em São Paulo e no XXIX Salão Paranaense de belas Artes acaba de ser indicado pelo crítico Antônio Bento para integrar a representação do Brasil na Bienal de Paris.

Palco/ Som/ Imagem

Quando estiveram em Curitiba, de 27 a 31 de dezembro de 1971, para inaugurar o Teatro do Paiol, Vinícius de Moraes e Toquinho entusiasmaram-se tanto com a originalidade daquela casa de cultura que compuseram uma musica em sua homenagem, "Paiol de Pólvora" apresentada no espetáculo de despedida. Agora, um ano depois, a canção tem seu lançamento nacional, da melhor forma possível: é um dos principais temas da telenovela "O Bem Amado", da Rede Globo de Televisão e que se constitui na principal estréia dos Canais 4 e 11 (Tibagi) nesta temporada.

CINEMA

Com "Essa Pequena é Uma Parada" (Cine Rivoli), o público curitibano fica conhecendo um novo cineasta, Peter Bogdanovich, considerado a grande revelação desta década. Com "A Última Sessão do Cinema" (Cine Scala, a partir do dia 15 de março), Bogdanovich foi saudado como um novo Welles, merecendo vários Oscars em 71. A nostálgica história de uma pequena cidade do Texas, na década de 50, com seus personagens humanos - uma fita rodada em preto-e-branco, quando a cor toma conta inclusive da televisão, fez com que critica e público saudassem, com entusiasmo, a sensibilidade de Bogdanovich.

MÚSICA

Jornalista há mais de 30 anos, Imortal da Academia Brasileira de Letras, dramaturgo consagrado e tradutor emérito, Raymundo Magalhães Júnior é um dos intelectuais brasileiros de maior atividade. Ainda agora a Bloch acaba de lançar um novo ensaio, de amplo interesse a todos estudantes de letras e, de forma geral a quem aprecia a boa literatura: "A Arte do Conto".

LIVRO

"Dentro do poético lirismo de um Dyan, da significância social de um Lennon ou um MacCartney, da ternura de um Simon & Garfunkel e da inteligência espiritual de um Kahlu Gibran, reside a música de Seal & Crofts". Com esta pretensiosa apresentação, a Continental lança uma nova dupla, que após um primeiro compacto ganha um lp ("Summer Beeze", Wagner Brothers-Continental, 5.026, dezembro-72), onde mostra suas difíceis e desusadas harmonias "tecendo mutuamente quase um paternalismo oriental".

GENTE

Existe público no Brasil para grandes espetáculos internacionais?

AQUI, JAZZ

Gato Barbieri é uma figura já lendária nos meios jazzisticos brasileiros, sem que muitos o conheçam: argentino como seu ilustre colega Lala Schiffrin, Barbieri por várias vezes esteve na Guanabara, participando inclusive de memoráveis sessões do Clube do Jazz e da Bossa (1) e, mais recentemente, fazendo a trilha sonora do frustrado filme "Minha Namorada" (2). Descrito pelo critico Michael Cuscune como "um artista e um musico que na verdade é um cidadão do mundo".

COMUNICAÇÃO.

ROBERTO Dualiby, um dos publicitários mais conhecidos do Brasil, veio sábado passado fazer uma conferencia em um curso de Marketing, e foi praticamente seqüestrado por três de seus grandes amigos de Curitiba: Gilberto Ricardo dos Santos, Luiz Carlos Zanoni e Desidério Pansera. O líder da DPZ passou a manhã na Múltipla, almoçou com os publicitários e gostou muito do trabalho que os jovens estão desenvolvendo. Na sexta-feira, enviou uma carta para a Múltipla, elogiando a qualidade de suas campanhas.

CINEMA

Ao lado das edições nacionais de prestígio - como o extraordinário disco de Sérgio Ricardo, o qual analisaremos numa de nossas próximas edições dominicais, a Continental também reforça o seu suplemento nacional com gravações destinadas ao grande público, fã de música jovem ou de versões. Para o primeiro ela está apresentando um lp de Ângelo Antônio, uma espécie de carbono de Carlos Imperial, já conhecida de algumas gravações na Companhia Industrial de Discos e disputando uma faixa do mercado com outro discípulo de Imperial: Antônio Máximo.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br